Início / Agricultura / Produção mundial de vinho bate recorde: 292,3 milhões de hectolitros em 2018

Produção mundial de vinho bate recorde: 292,3 milhões de hectolitros em 2018

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O director-geral da OIV — Organização Internacional da Vinha e do Vinho, Pau Roca, apresentou no dia 11 de Abril, na sede da Organização em Paris, informações sobre a produção de vinhos, o consumo de vinhos e as trocas internacionais em 2018.

A área global de vinhos em 2018 é estimada em 7,4 milhões de hectares. Um nível equivalente ao registado em  2017. A produção mundial aumentou em 42,5 milhões de hl, estimando a OIV uma produção total de 292,3 milhões de hectolitros, próximo do nível muito elevado de 2004.

Desde 2014, regista-se um declínio constante na área da vinha mundial, principalmente através da redução da área de vinha na Turquia, Irão, Estados Unidos e Europa, em particular em Portugal.

A área de vinha cresceu em Itália entre 2017 e 2018, em cerca de 5.000 ha, chegando aos 706 mil ha, ao contrário de outros países europeus que mostram uma estabilização das áreas de vinha.

Espanha continua a liderar área plantada

No entanto, Espanha continua na liderança do ranking mundial com 969 milhões de ha. Na Ásia, após mais de 10 anos de forte crescimento, o crescimento da vinha na China diminui, enquanto a da Turquia vê o seu tamanho a estabilizar em 2018 após a diminuir progressivamente desde 2003. Nas Américas, a vinha aumenta especialmente no México.

Crescimento da produção em 2018

Após uma produção historicamente baixa em 2017, a produção mundial aumentou em 42,5 milhões de hl, estimando a OIV uma produção total de 292,3 milhões de hectolitros, próximo do nível muito elevado de 2004.

A Itália confirma a posição de primeiro produtor mundial com 54,8 milhões de hl, seguida pela França com 49,1 milhões e Espanha com 44,4 milhões.

Por outro lado, as condições climáticas foram menos favoráveis ​​para alguns países europeus. Em Portugal (6,1 milhões de hl), o míldio e o oídio tiveram impacto na produção em 2017, o qual, no entanto, permaneceu acima da média nos últimos anos.

Na Grécia (2,2 milhões de hectolitros) e Bulgária (1 milhão de hl) registou-se uma queda de produção.

Na China, os dados disponíveis apontam para uma produção de 9,3 milhões de hectolitros em 2018 (-2,3 milhões face a 2017) .

Pode consultar todos os dados aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Risco de incêndio rural. Situação de Alerta. Queimadas proibidas até 4 de Agosto

Partilhar            O Governo declarou hoje a Situação de Alerta, entre 2 e 4 de Agosto, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.