Início / Agricultura / Produção de maçã em Trás-os-Montes aumenta mais de 30% na actual campanha

Produção de maçã em Trás-os-Montes aumenta mais de 30% na actual campanha

O ciclo produtivo das maçãs decorreu de forma bastante favorável nas principais regiões produtoras, tendo a colheita terminado em meados do mês. Em Trás-os-Montes, confirmaram-se os cenários de aumento da produção global (superior a 30%, face à campanha anterior) e obtenção de frutos de boa qualidade, referem as previsões agrícolas, em 31 de Outubro, do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Globalmente, a nível nacional, o INE estima que a produção atinja as 341 mil toneladas, posicionando esta campanha como a segunda mais produtiva dos últimos 35 anos (apenas ultrapassada pela de 2019, com 368 mil toneladas).

Acrescentam os técnicos do INE que a fase da floração/vingamento dos frutos decorreu em condições meteorológicas muito favoráveis, tendo resultado numa carga de frutos de tal forma elevada que, mesmo após a monda química e a normal queda fisiológica de frutos de Junho, houve necessidade de realizar uma monda manual selectiva em muitos pomares, por forma a garantir frutos de calibre comercializável em fresco.

Granizo no Verão

Os prejuízos provocados pela queda de granizo no Verão foram reduzidos (quer pela extensão onde ocorreram, quer pela existência de coberturas protectoras em alguns pomares), tal como os originados pelos dias de calor intenso, em parte devido à maior utilização do caulino como agente protector dos frutos.

No Oeste, as previsões apontam para um aumento de 10% da produção nas variedades do grupo das Galas (as predominantes na região) e de 30% no grupo das Fuji. As variedades do grupo das Golden, Reinetas e Granny deverão manter uma produtividade semelhante à alcançada no ano passado.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Vetlima lança Pid’Vet em Portugal. Alimento complementar em pó para aves

Partilhar              A Vetlima — Sociedade Distribuidora de Produtos Agro-Pecuários acaba de lançar no mercado português o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.