Início / Agricultura / Portugal recupera Estatuto Sanitário de país livre de Gripe Aviária

Portugal recupera Estatuto Sanitário de país livre de Gripe Aviária

A DGAV — Direcção Geral de Alimentação e Veterinária informa que, “após a implementação das medidas de controlo e erradicação dos focos ocorridos em Portugal” desde Dezembro passado, Portugal recuperou o estatuto de país livre de gripe aviária de alta patogenicidade a 22 de Abril de 2022, de acordo com o disposto no capítulo 10.4 do Código Sanitário dos Animais Terrestres da Organização Mundial para a Saúde Animal (WOAH).

A validação oficial do estatuto de “país livre” para gripe aviária de alta patogenicidade pela WOAH pode ser consultada no portal da organização, aqui.

Relembre-se que, no passado dia 18 de Maio, a DGAV, em virtude da evolução positiva dos focos de Gripe Aviária, decidiu rever a medida de confinamento obrigatório imposta às aves domésticas, detidas em instalações localizadas nas zonas de alto risco para a introdução de vírus da gripe aviária.

Assim, a medida prevista no n.º 1 do Edital n.º 18 da Gripe Aviária de Alta Patogenicidade (GAAP) foi levantada. A medida determinava: “as aves de capoeira e aves em cativeiro detidas em estabelecimentos, incluindo detenções caseiras, localizadas nas zonas de alto risco para a GAAP, deverão permanecer confinadas aos respectivos alojamentos de modo a impedir o seu contacto com aves selvagens. Assim, esta medida deixa de ser aplicável à totalidade do território continental”.

A gripe aviária é uma doença infecciosa viral que atinge aves selvagens, de capoeira e outras aves mantidas em cativeiro. As infecções por vírus da gripe aviária apresentam-se em duas formas, os vírus de baixa patogenicidade provocam apenas sinais ligeiros de doença, enquanto os vírus de alta patogenicidade provocam mortalidade muito elevada, especialmente nas aves de capoeira.

Esta doença tem um impacto importante na saúde das aves domésticas e selvagens, bem como na produção avícola, uma vez que constitui motivo de suspensão da comercialização de aves vivas e seus produtos nas zonas afectadas.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

PAN defende renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela

Partilhar              A deputada única do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real, entregou na Assembleia da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.