Início / Agricultura / Portugal Sou Eu é “incorporação de valor” para mercados abastecedores do SIMAB

Portugal Sou Eu é “incorporação de valor” para mercados abastecedores do SIMAB

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A incorporação de valor nos produtos portugueses foi relevada ontem, dia 6 de Setembro, como uma das principais virtudes do Programa “Portugal Sou Eu”, iniciativa do Ministério da Economia que passou a dispor de mais um posto de atendimento, desta feita nas instalações do Mercado Abastecedor da Região de Faro (MARF), no Algarve.

Tanto a Administração da SIMAB – Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores, como o Município de Faro, aproveitaram a sessão de abertura deste posto “Portugal Sou Eu” para sublinhar a importância de valorizar a oferta nacional com a incorporação de valor, mas também o uso de uma marca identitária da produção nacional que seja facilmente identificável pelo consumidor.

De acordo com Rui Pereira Martins, administrador que representou a SIMAB na sessão realizada no MARF, o Programa “Portugal Sou Eu” dá pleno cumprimento a um dos desideratos fundamentais dos próprios mercados abastecedores do grupo: o de “contribuir para que qualquer produto nacional que neles passe seja muito mais rico quando deles sai, fruto do acréscimo de valor a que aqui são sujeitos”.

“Seja pela intrínseca qualidade de grande parte dos produtos nacionais que são transaccionados nos mercados geridos pela SIMAB, seja pelos serviços e pela logística que a SIMAB disponibiliza aos operadores, temos a certeza de que esses produtos chegam ao consumidor muito mais valorizados”, disse Rui Martins, que aproveitou a breve sessão para lembrar a importância nacional e regional de plataformas como o MARF, “onde estão instalados cerca de 200 operadores, que implicou a criação de cerca de 700 a 800 empregos e onde se regista um volume de negócios anual da ordem dos 1 300 milhões de euros”.

Valorizar os produtos

Pelo mesmo diapasão afinou o presidente do Executivo Municipal de Faro, que lembrou “o primeiro mérito” do “Portugal Sou Eu”: “o de transmitir aos portugueses em geral, e no caso em particular aos operadores e consumidores que implicam com o MARF, a necessidade de valorizar a excelência dos nossos produtos”. “Hoje, os nossos produtos são reconhecidos pela sua qualidade; se tiverem mais uma certificação, como a que propõe o selo “Portugal Sou Eu”, os consumidores, mesmo os do exterior, vão olhar para eles muito mais facilmente”, disse Rogério Bacalhau, sublinhando, assim, “a mais-valia” do Programa e incentivando os produtores algarvios à adesão.

Na breve sessão – que decorreu ao final da tarde no Núcleo Administrativo e Comercial do MARF, onde ficou aberto ao público o Posto de Atendimento “Portugal Sou Eu” – participaram igualmente, a par dos vários operadores do MARF que se associaram ao ato público, Gonçalo Velho, presidente do conselho de administração do MARF e membro do conselho de administração da SIMAB; Nuno Ferreira, director comercial/Sul da SIMAB; Fernando Severino, director regional de Agricultura do Algarve; e Teresa Correia, membro do conselho de administração do MARF e vereadora da Câmara Municipal de Faro.

A instalação deste Posto de Atendimento no MARF dá cumprimento a um protocolo estabelecido entre o Grupo SIMAB e as entidades que operacionalizam o “Portugal Sou Eu”, nomeadamente o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação; Associação Empresarial de Portugal; Associação Industrial Portuguesa; Confederação dos Agricultores de Portugal; Confederação do Comércio e Serviços de Portugal; Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição; e Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

UE actualiza medidas especiais de controlo da peste suína africana após novos focos na Alemanha, Eslováquia e Polónia

Partilhar              A peste suína africana continua a alastrar pela Europa. Registaram-se novos focos de peste suína …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.