Início / Agenda / Políticos e cientistas assinalam Dia Internacional contra as Alterações Climáticas em seminário no ISA

Políticos e cientistas assinalam Dia Internacional contra as Alterações Climáticas em seminário no ISA

O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas dos Sector Agroflorestal (CNCACSA), tendo em conta os impactos que as Alterações Climáticas têm no sector agroflorestal nacional, vai organizar no próximo dia 24 de Outubro, a partir das 15 horas, no Salão Nobre do Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa, um Seminário que pretende assinalar esta importante data.

O combate às Alterações Climáticas constitui uma prioridade nacional, face aos seus impactos presentes e futuros sobre os ecossistemas, a economia e a sociedade. Ciente desta realidade, a ONU estabeleceu o dia 24 de Outubro como o “Dia Internacional contra as Alterações Climáticas”.

Os estudos efectuados indicam que Portugal e a região mediterrânica se encontram entre as zonas europeias com maior vulnerabilidade aos impactes das alterações climáticas. O aumento das temperaturas, as mudanças nos padrões de precipitação, o aumento da variabilidade climática e a maior frequência e magnitude de eventos extremos hidrometeorológicos, conduzem a um aumento dos riscos potenciais e da vulnerabilidade dos nossos sistemas de produção agrícolas, agro-florestais e florestais.

CNCACSA

O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal (CNCACSA) foi constituído no dia 11 de Setembro de 2019, em Elvas, e tem como missão a Inovação, o Desenvolvimento e a Investigação (I&D&I) para identificar a descrição dos cenários climáticos no país, avaliação da capacidade de resposta e da vulnerabilidade das AC e desenvolver e avaliar medidas de mitigação e adaptação perante a necessidade de garantir a sustentabilidade da agricultura e floresta portuguesa, nas vertentes produtivas, ambientais e sociais.

Isto, potenciando o seu contributo para o objectivo de neutralidade carbónica a atingir pelo País até 2050, num contexto de uma transição justa e coesa, que valorize o território, crie riqueza, promova o emprego e contribua para elevar os padrões de qualidade de vida em Portugal.

É também missão deste Centro a disseminação de informação sobre as medidas de mitigação e adaptação desenvolvidas e avaliadas, para que as mesmas cheguem mais facilmente a todos os agentes do sector agroflorestal.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

CAP analisa evolução do sector agrícola na última década em webinar gratuito

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal realiza no próximo dia 27 de Maio, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.