Início / Agricultura / Politécnico de Portalegre coordena projecto Pyragraf de transformação de resíduos agrícolas e florestais em energia renovável

Politécnico de Portalegre coordena projecto Pyragraf de transformação de resíduos agrícolas e florestais em energia renovável

O Instituto Politécnico de Portalegre viu ser aprovado um novo projecto europeu, na área das energias renováveis.
Contando com o envolvimento de um total de 20 parceiros, de seis países diferentes, o projecto Pyragraf, estimado em mais de 6,3 milhões de euros, é coordenado pelo Politécnico de Portalegre, que contará por si só com um financiamento de cerca de um milhão de euros.

“A promoção da economia circular é o propósito deste projecto, que também visa a redução das emissões de gases com efeito de estufa e do uso de recursos fósseis”, refere uma nota de imprensa do Politécnico de Portalegre.

E adianta que com “o objectivo de potenciar o desenvolvimento das zonas rurais, enquadra-se numa estratégia de optimização de resíduos agrícolas e florestais e da gestão de resíduos para aumentar a incorporação de energia renovável e reduzir a pegada de carbono dos sistemas agrícolas e florestais”.

Tal realizar-se-á por via do desenvolvimento de uma unidade móvel e integrada, para demonstrar a conversão pirolítica de resíduos provenientes da silvicultura e da agricultura, transformando desperdícios de colheitas em produtos de valor acrescentado, potencialmente integrados em diferentes aplicações agrícolas.

Serão ainda realizadas demonstrações de campo, envolvendo partes interessadas em vários países, nomeadamente Portugal, Alemanha e Turquia.

O projecto tem como parceira a Universidade de Évora.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Surfistas Martim Nunes e Maria Salgado vencem Projunior Aveiro

Partilhar              Martim Nunes e Maria Salgado conquistaram, este sábado, 13 de Julho, o triunfo no Projunior …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.