Início / Featured / Polícia Marítima apreende 240kg de amêijoa japónica no estuário do Rio Tejo

Polícia Marítima apreende 240kg de amêijoa japónica no estuário do Rio Tejo

Os elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Lisboa realizaram, no dia 30 de Novembro, uma acção de fiscalização dirigida à actividade de captura e transporte de bivalves no estuário do Rio Tejo, na zona da Moita, da qual resultou a apreensão de cerca de 240kg de amêijoa japónica, de uma arte de pesca e de uma viatura.

Explica uma nota de imprensa da Autoridade Marítima Nacional que durante esta acção, foi detectada e monitorizada uma embarcação de recreio em plena actividade de captura de bivalves com recurso a uma arte de pesca denominada “ganchorra”, cuja utilização é proibida no estuário do Rio Tejo.

Os bivalves capturados foram, posteriormente, acondicionados numa viatura, que foi interceptada e fiscalizada pelos elementos da Polícia Marítima, constatando-se que no seu interior estavam cerca de 240kg de amêijoa japónica, sem a devida documentação e sem cumprir com as condições estabelecidas no que diz respeito às regras sanitárias para o transporte e manuseamento dos referidos bivalves.

Acrescenta a mesma nota de imprensa que foram elaborados os respectivos autos de notícia, tendo sido apreendidas, como medida cautelar, a embarcação de recreio, a arte de pesca utilizada na captura dos bivalves, bem como a viatura que transportava os mesmos, ficando os bens apreendidos à guarda do processo. Foram igualmente apreendidos os cerca de 240kg de amêijoa japónica que, por ainda se encontrar viva, foi devolvida ao seu habitat natural.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Investigadores do Politécnico de Leiria estudam produção sustentável de papaias em aquaponia

Partilhar              Um grupo de investigadores do pólo de investigação do LSRE-LCM no Instituto Politécnico de Leiria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.