Início / Agricultura / Podar no inverno: saiba como fazer, quando e o que podar

Podar no inverno: saiba como fazer, quando e o que podar

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

O Inverno é a época do ano onde se realizam a maior parte das podas das árvores e outro tipo de plantas. É quase de facto imperativo que chegando esta estação do ano, é importante podar para garantir que as plantas fiquem assim prontas para a próxima estação, a Primavera.

Neste artigo, vai aprender algumas informações sobre como podar, qual a altura certa e quais as principais técnicas de poda que deve ter em conta.

Altura certa para podar laranjeiras

Saiba porque se podam árvores

Existem várias razões para podar árvores. No Inverno, grande parte das plantas estão em dormência o que faz com que muitos dos galhos/ramos das árvores se apresentam secos.

Com esta técnica da poda irá conseguir removê-los de forma a promover um revigoramento mais rápido. Desta forma, a circulação de seiva ocorrerá mais facilmente e será direccionada para as partes certas da planta.

Não podemos esquecer um outro motivo pelo qual se poda as árvores: a estética. Ao podarmos as plantas iremos mais facilmente controlar a sua forma, volume e altura, tornando-as esteticamente mais atraentes.

Por outro lado, a poda permite modificar o vigor da plantar e fazer a manutenção a planta dentro de limites de volume e forma apropriados. Ainda, permite equilibrar a a planta, facilitar a entrada de ar e luz no interior da planta através da abertura da copa e da supressão de ramos supérfluos, doentes e improdutivos. A poda é também bastante importante pois permite facilitar a colheita das frutas bem como as operações culturais dentro do pomar ou pequeno terreno onde estas estão inseridas.

Quanto às épocas de poda no ano, destaco duas: poda seca ou hibernal e poda verde ou de Verão. Como já reparou pelo título deste vídeo, concentremo-nos na poda de Inverno e conheça os principais conselhos que deve ter conta.

Quando podar árvores

Podar no Inverno: uma síntese

A poda de Inverno é a época mais comum para podar, iniciando-se logo após a queda das folhas. Deve ter em atenção que esta operação cultural não deve ser realizada quando as temperaturas são extremamente baixas (abaixo dos -5ºC), devendo nestes casos suspender estes trabalhos.

Já falei num artigo anterior sobre o calendário das podas, mas volto a reforçar algumas informações úteis. Vejamos:

  • Macieiras, pereiras, ameixeiras e cerejeiras devem ser podadas em Janeiro e Março;
  • Damasqueiros e pessegueiros que são sensíveis ao frio, devem ser podados antes da fase de rebentação dos gomos de forma a evitar o aparecimento de lesões nos lançamentos e nos gomos por causa das geadas que podem ocorrer mais tardiamente;
  • Deve evitar porém, podar demasiado tardiamente sob o risco de ocasionar quebras no rendimentos. Nestes casos, grande parte das substâncias importantes para a planta já “se deslocaram” para as extremidades “acabando por se perder quando a poda é realizada demasiado tarde.
  • Deve fazer uma pausa na poda durante o mês de Fevereiro.
  • As cerejeiras devem ser podadas em Março.
  • Arbustos em forma de fuso devem ser podados no mês de Março, para evitar perdas excessivas devido à sua pouca arborescência. Uma excepção a esta regra é a nogueira dado que quando podada encerra o “derramamento” na estação primaveril.
Aprender a podar

Tipos de poda que pode realizar consoante os vários estádios

Existem vários tipos de poda consoante os estádios que se encontram as árvores a podar.

Árvores jovens

Para árvores jovens, cujo objectivo da poda é promover a elevação da copa, formação do tronco e de outras formas artificiais (motivos estéticos) realizam-se sobretudo a poda de vegetação e a poda de formação (também conhecida como poda de educação da da copa).

O objectivo da poda de formação é a formação antecipada das pernadas posteriores da copa em arbusto e de árvores dos mais diversos tipos de porte. Este tipo de poda promove a estruturação do tronco e em simultâneo da base da copa à altura pretendida. Tenha em atenção que esta operação não deve ser feita de forma demasiado intensa.

A poda de formação é também realizada em árvores de estádio de produção incipiente de forma a promover a constituição dos ramos de fruto.

Saiba mais sobre a poda de formação aqui.

Árvores adultas, em plena produção

Neste tipo de árvores é normal fazer-se uma poda de controlo também designada de poda de conservação de forma a impedir a formação sobre a copa bem como a formação excessiva de esporões.

Neste estádio, após a conclusão da formação da árvore, é absolutamente necessário que se estabeleça um equilíbrio entre os lados e as partes individuais da copa, causados pelo aumento da produção. Tarefas como o desbaste de raminhos localizados na parte superior bem como a repressão do desenvolvimento excessivo do ramo central e dos seus ramos adjuntos pode ser necessário. Pode ser necessário fazer atarraques.

Árvores mais velhas

Quando as árvores já tem uma certa idade, pode ser necessário fazer o desbaste(especialmente em espécies pouco valiosas). Pode ser necessário também fazer uma poda de renovação de forma a estimular os lançamentos novos e uma reorganização de copas antigas, não podadas através de técnicas como o desbaste.

Pode ser necessário também fazer uma poda de correcção ( em situações especiais) de forma a reformar o tronco e a flecha.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de poda de árvores de fruto aqui.

Como podar árvores de jardim

Saiba podar: informações que não deve esquecer

Circulação da seiva

Quando for podar, deve ter em conta a circulação da seiva dado que a seiva dirige-se de forma mais intensa para as partes mais altas e com uma maior iluminação da árvore. Por outro lado, a seiva circula de forma mais intensa e pronunciada nos ramos direitos e verticais. Quanto mais intensa for a circulação da seiva, os ramos serão mais vigorosos. Por outro lado, quanto menor a circulação da seiva mais gomos florais acabarão por se formar. O que acontece é que se acumulam grandes reservas de nutrientes que acabam por ser transformar os gomos foliares em gomos florais.

O vigor dos gomos existentes vai depender da sua posição( gomos terminais são mais vigorosos) na árvore e do número de gomos existentes nos ramos da planta.

Os cortes

Quando for podar e cortar parte da planta, a seiva existente acabará por circular para as partes da planta que restam aumentando assim o seu vigor vegetativo.

Se efectuar uma poda severa, aumentará a tendência em promover um desenvolvimento vegetativo mais pronunciado, atrasando a formação dos frutos.

Ao reduzir o “volume” do sistema aéreo através da poda, provocará uma perda das reservas contidas na madeira suprimida e também a redução do numero de folhas ( órgãos que realizam a fotossíntese).

Energia e reservas

Nos primeiros anos de vida da planta, a totalidade da energia produzida é usada para o seu próprio crescimento (mais azoto que carbono).

Nos anos seguintes e depois da estrutura da planta estar formada, verifica-se que existe seiva elaborada que sobra e que é transformada em reserva e é armazenada na planta ( existe mais carbono que azoto).Esta acumulação de reservas é maior nos ramos novos e finos, do que em ramos com maior idade e grossura.

Quando se deve podar

Gostou deste artigo?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PSD quer apoio extraordinário a fundo perdido a agricultores devido à queda de granizo no Norte e Centro

Partilhar              O Grupo Parlamentar do PSD entregou um projecto de resolução em que recomenda ao Governo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.