Início / Agricultura / Plano estratégico da SIMAB quer mais serviços e logística moderna nos mercados abastecedores

Plano estratégico da SIMAB quer mais serviços e logística moderna nos mercados abastecedores

A Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores (SIMAB), presidida por Rui Paulo Figueiredo, fechou o ano de 2016 com os melhores resultados financeiros de sempre. E aproveitou para apresentar o seu plano estratégico até 2021. Nos próximos cinco anos, até 2021, terá como prioridades de actuação crescer sustentadamente e criar valor, atrair a logística e distribuição moderna, desenvolver a área de prestação de serviços, afirmar a imagem institucional e assegurar a valorização dos seus recursos humanos.

Refira-se que a SIMAB fechou o exercício de 2016 com um resultado líquido recorrente positivo de 4,9 milhões de euros, representando uma melhoria de 753 milhares de euros (+18%), face a 2015, representando o melhor resultado consolidado de sempre do Grupo.

Segundo os responsáveis pela Sociedade a elaboração de um plano estratégico para 5 anos (2017-2021), traduz nas suas linhas a continuação da redução da dívida financeira, nomeadamente a redução em cerca de 44%, da sua exposição bancária, permitindo a libertação de verbas para fazer face aos novos desafios que se colocam ao sector.

O processo de elaboração deste plano estratégico, contou com o envolvimento de todos os stakeholders internos da empresa, procurando “ouvir atentamente quadros experientes, de forma a construir um documento que espelhasse o posicionamento da empresa e os seus objectivos a ambição para os próximos anos”.

Manter mercados abastecedores atractivos

Para o CEO do Grupo SIMAB, Rui Paulo Figueiredo, “manter os Mercados atractivos perante o aumento da concorrência é um equilíbrio exigente, mas que deve ser alcançado a bem da rentabilidade futura de todas as empresas do Grupo. Ter noção da nossa missão, dos nossos valores, da visão que pretendemos atingir e das estratégias para a alcançar é algo que potenciará a nossa acção”.

O Grupo SIMAB, a par deste plano estratégico, já tinha realizado o seu rebranding, com adopção de um novo logo que reúne as suas principais características, como a principal empresa com o kwon how em construção, requalificação e gestão de mercados abastecedores e mercados municipais. Dinâmica, inovação e modernidade, foram os princípios por base deste novo rebranding que aposta também na internacionalização.

Uma estratégia assente em três áreas de intervenção: management, responsável pela gestão dos mercados abastecedores, services, para a prestação de serviços na construção, requalificação e reconversão de mercados abastecedores e municipais e por fim a área de responsabilidade social da empresa.

O Grupo SIMAB gere actualmente quatro mercados abastecedores (Lisboa, Braga, Évora e Faro). Quatro mercados abastecedores que no seu todo possuem mais de 1.500 operadores. Transaccionam mais de 750 mil toneladas, recebendo por ano mais de 1,8 milhões de clientes que fazem chegar os seus produtos a cerca de 4,6 milhões de consumidores finais.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

PAN defende renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela

Partilhar              A deputada única do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real, entregou na Assembleia da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.