Início / Empresas / Pescadores açorianos vão integrar frota madeirense a operar na Região

Pescadores açorianos vão integrar frota madeirense a operar na Região

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia açoriano afirmou, na Madeira, que o “quadro de colaboração” entre as direcções regionais das pescas dos governos dos Açores e da Madeira “já está operacionalizado”.

Fausto Brito e Abreu salientou que serão emitidas licenças para que embarcações madeirenses que se dedicam à pesca de peixe-espada preto possam pescar nos Açores “embarcando alguns pescadores açorianos”, acrescentando que a frota atuneira da Região poderá também pescar atum com arte de salto e vara na Madeira, onde o Governo Regional pretende adoptar gradualmente um programa de observadores das pescas inspirado Programa de Observação para as Pescas dos Açores (POPA).

Peixe-espada preto

O secretário Regional do Mar falava sexta-feira, em Santa Cruz, no final de uma visita às instalações da IlhaPeixe, empresa que se dedica ao processamento e embalagem de pescado, sobretudo peixe-espada preto.

O peixe-espada preto “interessa porque é um recurso sub-aproveitado nos Açores”, frisou, acrescentando que “a tradição que existe há muitas décadas na Madeira poderá ser transmitida aos pescadores açorianos”.

Durante a visita, Brito e Abreu salientou também a valência da IlhaPeixe ligada à aquacultura, nomeadamente “o modelo integrado de investigação” no Centro de Maricultura e a produção de peixe “em grande escala” em jaulas ‘offshore’, bem como a capacidade de transformação de pescado para exportação.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PSD recomenda ao Governo criação de sistema de videovigilância na floresta em todos os distritos de Portugal continental

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) diz que a existência de sistemas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.