Início / Featured / Peixes de água doce nativos. Quer saber mais? Investigadora do MARE explica

Peixes de água doce nativos. Quer saber mais? Investigadora do MARE explica

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Câmara Municipal de Lousada informa que, no dia 23 de Julho, sexta-feira, a partir das 21 horas, tem lugar mais uma actividade do BioLousada em Casa. Disponível em formato digital, na plataforma Zoom.

“Peixes de água doce nativos” é a designação da acção que vai ser dinamizada por Carla Sousa Santos, coordenadora do “Projecto Peixes Nativos – Monitorização e Educação Ambiental”, do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, que vai falar das espécies, ameaças e oportunidades ligadas ao património ictiológico.

A conservação dos peixes de água doce nativos de Portugal está seriamente ameaçada por múltiplos factores que, não raramente, têm um efeito simultâneo e cumulativo nos cursos de água: poluição, destruição de habitats, escassez de água, proliferação de espécies exóticas, e perda de conectividade por construção de barreiras intransponíveis (barragens e açudes), realça a organização do evento.

As inscrições são gratuitas mas de registo obrigatório, aqui.

MARE

O MARE — Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, é um centro de investigação na área do mar que reúne mais de 400 investigadores de seis universidades portuguesas. As universidades envolvidas neste novo centro são a Universidade de Lisboa, Universidade de Coimbra, Universidade dos Açores, Universidade de Évora, Universidade Nova de Lisboa e o ISPA – Instituto Universitário.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Petição contra a alteração da idade para assistir ou participar em touradas está a chegar aos 18 mil subscritores

Partilhar              O Conselho de Ministros aprovou no dia 14 de Outubro o decreto-lei que altera a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.