Início / Agricultura / PDR 2020 tem 700 mil euros para o arranque dos estudos da Barragem do Pisão

PDR 2020 tem 700 mil euros para o arranque dos estudos da Barragem do Pisão

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo determinou a 7 de Junho de 2019 o início dos trabalhos com vista à concretização do empreendimento de fins múltiplos “Barragem do Pisão”, que vai aproveitar as águas da Ribeira de Seda, no Alto Alentejo. Agora, a entidade gestora do PDR 2020 — Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020, informa que estão abertas candidaturas à Operação 3.4.1. Desenvolvimento do Regadio Eficiente – Estudos e projectos (2.º Anúncio), até às 17h00 a 25 de Setembro de 2020.

Segundo o Anúncio 02/3.4.1/2020, a dotação orçamental é de 700 mil euros e a área geográfica elegível corresponde aos concelhos do Crato, Alter do Chão, Fronteira, Avis e Sousel.

Prioridades visadas

Acrescenta aquele Anúncio que as candidaturas apresentadas devem prosseguir os objectivos de disponibilizar água aos prédios rústicos, nomeadamente através de infraestruturas de retenção e implementação de sistemas de transporte e de distribuição eficientes e de métodos de rega adequados, de forma integrada com outras infraestruturas.

Por outro lado, devem promover melhores acessibilidades nas áreas beneficiadas pelo regadio e dotar de energia eléctrica as infraestruturas colectivas nas áreas de regadio.

As candidaturas devem ainda melhorar a estrutura fundiária, reduzindo a dispersão e fragmentação da propriedade rústica, de forma integrada com as infraestruturas associadas ao regadio, e incentivar a utilização de novas tecnologias e promover a adaptação dos sistemas de produção ao ambiente, nomeadamente através do do aumento da eficiência de utilização de água para rega ou da eficiência da utilização da energia.

Estudo

Relembre-se que o grupo de trabalho constituído para avaliar a viabilidade técnico-financeira do empreendimento concluiu a sustentabilidade do projecto.

Concluiu o Grupo de Trabalho que a Barragem do Pisão “representa uma alternativa que garante o reforço do abastecimento público às populações e a resposta às necessidades do regadio, na medida em que garante a disponibilidade em quantidade e qualidade do recurso água para abastecimento público e permite o aumento das disponibilidades hídricas para a agricultura de regadio, tendo sido considerado, para cálculo das receitas esperadas associadas ao abastecimento público, a aplicação, com as devidas adaptações, de um tarifário semelhante àquele que é actualmente praticado na região e, para cálculo das receitas associadas à água para irrigação, a aplicação, com as devidas adaptações, dos critérios utilizados para o estabelecimento do tarifário praticado pela Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva [EDIA]”.

Pode ler o Anúncio 02/3.4.1/2020 completo aqui.

Ver também:

Barragem do Pisão concluída em 2027. Investimento de 168 milhões de euros

É oficial: Barragem do Pisão avança no Alto Alentejo aproveitando as águas da Ribeira de Seda

Governo em peso no Crato. Barragem do Pisão pode avançar

Quercus: Barragem do Pisão terá impactos ambientais negativos com culturas superintensivas

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

PME austríaca procura fornecedores de couve-flor e brócolos ultracongelados

Partilhar            Uma pequena e média empresa (PME) austríaca, que produz e comercializa vegetais orgânicos, frescos e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.