Início / Agricultura / PAN defende renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela

PAN defende renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela

A deputada única do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real, entregou na Assembleia da República um Projecto de Resolução que recomenda ao Governo a “renaturalização e interdição da caça no Parque Natural da Serra da Estrela”. E a contratação de 25 novos vigilantes da natureza.

Propõe Inês de Sousa Real  que a Assembleia da República recomende ao Governo que desenvolva 2todos os esforços no sentido de desenvolver um plano de gestão de emergência para conter a erosão dos solos e travar o arrastamento de terras nas zonas mais sensíveis afectadas pelo incêndio no Parque Natural da Serra da Estrela”.

Por outro lado, recomenda a promoção, “em articulação com a comunidade científica, as ONG, comunidades locais e proprietários, um plano de renaturalização da área ardida no Parque Natural da Serra da Estrela e das zonas que ainda não foram afectadas pelos incêndios, através da promoção de espécies autóctones como carvalhos, azinheiras ou freixos e plantas arbustivas”.

Investir no ordenamento florestal do Parque Natural a longo prazo, promovendo a remuneração dos serviços de ecossistemas e uma exploração mais sustentável dos recursos naturais é outra da recomendação de Inês de Sousa Real no seu Projecto de Resolução n.º 201/XV/1.ª.

A deputada única do PAN propõe ainda o reforço dos meios de fiscalização e vigilância da natureza no Parque Natural da Serra da Estrela e que o Governo “promova, com urgência, o reforço dos meios humanos do ICNF [Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas]“, através da abertura de procedimento concursal para a contratação de 25 novos vigilantes da natureza, segundo o previsto no Orçamento do Estado para 2022.

O Projecto de Resolução recomenda também ao Executivo a interditação da plantação de espécies não autóctones na área ardida ou a instalação de actividades como a exploração do lítio no perímetro do Parque Nacional da Serra da Estrela.

Por fim, recomenda “interditar a actividade cinegética em toda a área do Parque Natural da Serra da Estrela, com vista a garantir o seu restabelecimento e promover ainda o acompanhamento e monitorização das espécies em articulação com o ICNF e Organizações Não governamentais do Ambiente”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Componentes em cortiça by Amorim ajudam a reduzir pegada de carbono dos pavimentos

Partilhar              Os componentes de cortiça NRT62 com e sem barreira de vapor by Amorim, produtos da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.