Início / Agricultura / Paladin ganha Prémio Mundial de Inovação no Dubai

Paladin ganha Prémio Mundial de Inovação no Dubai

O Ketchup À Portuguesa da Paladin ganhou o prémio Best New Fast Food Product and Innovation Award Gudfood Dubai.

O Best New Fast Food Product and Innovation Award alcançado pelo Ketchup À Portuguesa na Gulfood Dubai, que decorreu entre os dias 21 e 25 de Fevereiro, onde estiveram mais 5 mil expositores de 120 países, foi atribuído por um júri constituído por especialistas de diversas áreas, incluindo líderes de opinião, editores de publicações gastronómicas e chefs prestigiados.

Os prémios realizaram-se este ano pela sexta vez e premiaram os produtos, serviços e campanhas da indústria alimentar e de bebidas que durante o ano de 2015 se distinguiram pela excelência e inovação.

O prémio alcançado pelo Ketchup À Portuguesa da Paladin na maior feira alimentar do Médio Oriente e Ásia, a Gulfood Dubai, tem duas características muito importantes. “A primeira, porque o novo ketchup “à portuguesa” foi inspirado na riqueza da gastronomia nacional e foi integralmente concebido e desenvolvido pela Paladin, com o apoio imprescindível dos produtores locais de tomate”, diz fonte institucional da empresa.

A segunda, “porque utiliza matéria-prima 100% nacional, o melhor tomate do mundo, que é produzido em Portugal, reconhecido mundialmente pelo seu sabor e doçura”, diz a mesma fonte.

“Este prémio vem demonstrar que é possível ousar e fazer diferente, à portuguesa, e competir com as grandes multinacionais que dominam o mercado de molhos e temperos», refere o administrador da Mendes Gonçalves, dona da Paladin, Carlos Gonçalves.

Ser um símbolo nacional

“O Ketchup À Portuguesa, da Paladin, quer ser um símbolo nacional e internacional de um Portugal moderno e orgulhoso: nas suas matérias-primas, nos seus temperos e sabores, na sua gastronomia e nas suas tradições”, sublinha o director de internacionalização da empresa, João Pilão.

O Ketchup À Portuguesa foi lançado em 2015 pela Paladin, com o propósito de despertar o interesse dos consumidores em todo o mundo por um Ketchup com um gosto À Portuguesa, que “só é possível graças à capacidade contínua da marca em inovar para ser relevante nos quatro cantos do mundo”, diz a empresa. Esta aposta está também “demonstrada na embalagem visualmente muito forte, de cor preta, para se destacar no linear e assumir o risco de “romper” com os estereótipos do mercado em que todos os ketchups têm uma imagem vermelha”, acrescenta.

O Ketchup À Portuguesa está nos principais mercados onde a Paladin já está presente como é o caso do Norte de África, do Médio Oriente ou da Ásia.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Estudo: UE prefere apoiar as plantas atractivas e isso pode afectar a biodiversidade

Partilhar              Um estudo internacional com Ronaldo Sousa, da Universidade do Minho (UMinho, diz que Programa Life …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.