Início / Empresas / Paladin abre fábrica em Angola

Paladin abre fábrica em Angola

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Depois de relançar a Paladin em 2013 e de avançar com um processo de internacionalização que tem conduzido a marca da Golegã aos quatro cantos do Mundo, chegou agora a vez da Mendes Gonçalves descentralizar a produção e colocá-la mais perto dos mercados-alvo.

O primeiro passo está dado com a construção de uma fábrica em Angola. Para o administrador da Mendes Gonçalves, Carlos Gonçalves, “esta nova fábrica pretende reforçar o ADN da marca. Uma marca portuguesa para o Mundo de que os portugueses se possam orgulhar. Este é mais um desafio inerente ao nosso processo de internacionalização”.

A nova fábrica fica situada em Viana, nos arredores de Luanda, começou a laborar no início de Junho, emprega no seu arranque mais de 20 trabalhadores e vai produzir, numa primeira fase, vinagres. “Trata-se de um investimento em contra-ciclo, dada a situação actual de Angola, mas está em linha com o facto de prepararmos o futuro a médio-longo prazo. E como acreditamos no futuro de Angola, não hesitámos em avançar”, refere Carlos Gonçalves.

Para o director de internacionalização da empresa de temperos, João Pilão, “este investimento foi muito ponderado e enquadra-se na nossa estratégia de acompanhar mercados com elevado potencial de crescimento, por oposição aos mercados tradicionais ocidentais que apresentam crescimentos nulos ou mesmo quebras de consumo”.

A estratégia da Mendes Gonçalves para a internacionalização da Paladin tem privilegiado os países do Magreb e do Médio Oriente e está agora a entrar pelos países de África com maior potencial, como o Senegal ou a Nigéria. “Nós já estávamos em Angola, mas sentimos a necessidade de melhorar a nossa capacidade de resposta e competitividade à crescente procura dos consumidores angolanos pelos nossos produtos”, salienta João Pilão.

O investimento da Mendes Gonçalves nesta fábrica em Angola ronda os 3 milhões euros e foi equipada com tecnologia portuguesa para responder às exigências das normas com que trabalha em Portugal. Além disso, refere Carlos Gonçalves, “esta fábrica vai permitir-nos, a médio prazo, desenvolvermos produtos específicos para aquele mercado, que resultem de I&D [investigação e desenvolvimento] feito em parceria com as nossas equipas locais”.

“Há quem olhe para Angola apenas como uma alternativa à quebra da procura nacional. Mas, para nós, Angola é um investimento de longo prazo, porque queremos, a partir dali, desenvolver novos mercados e conquistar novos consumidores”, acrescenta Carlos Gonçalves.

A Paladin é uma marca registada da Mendes Gonçalves Lda., empresa familiar fundada na Golegã em 1982, pensada para ser internacional. A marca é representada por um símbolo intemporal, que vai servir a marca por muito tempo em vários mercados.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Ministra da Agricultura está “convicta”: acordo para a nova PAC será conseguido no Conselho de Ministros de 28 e 29 de Junho

Partilhar              “Acredito que, no quadro da negociação, vamos encontrar um ponto de equilíbrio entre os dois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.