Início / Agricultura / Olivum prevê aumento do consumo de azeite 7% acima do valor da produção de 2020

Olivum prevê aumento do consumo de azeite 7% acima do valor da produção de 2020

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A campanha da azeitona arrancou esta semana, num ano em que se estima uma produção de 100 mil toneladas de azeite. As previsões antecipam ainda um aumento do consumo de azeite 7% acima do valor previsto para a produção, o que se traduz numa inversão da tendência dos últimos anos, segundo a Olivum – Associação de Olivicultores do Sul.

Portugal é o primeiro país em produção de azeite virgem extra no mercado mundial

O olival moderno (do Alentejo e Ribatejo) é responsável por 70% da produção nacional de azeite, com Portugal a posicionar-se actualmente como o 8.º maior produtor mundial de azeite, com produtividades recorde no Alentejo que podem chegar às 18 toneladas de azeitona por hectare.

Portugal é proporcionalmente o primeiro país no Mundo em produção de qualidade, produzindo 95% de azeite virgem e virgem extra. Espanha e Itália ocupam o segundo lugar, ao atingirem apenas 70%.

Olivum passou a ser a maior associação de olivicultores e lagares do País

Entretanto, a Olivum verticalizou a sua operação e passou a ser a maior associação de olivicultores e lagares do País, com 40 mil hectares de exploração agrícola, 100 associados, 300 explorações e 10 novos lagares.

“Sendo o sector do olival um dos mais dinâmicos e modernos em Portugal, quer-se uma associação de última geração que acompanhe o perfil empreendedor dos seus associados”, defende Pedro Lopes, presidente da Olivum.

E acrescenta que “o sector é jovem e empreendedor e desde o início tem apostado no investimento tecnológico e inovação. Hoje a sustentabilidade ambiental e a compatibilização entre agricultura e protecção da natureza são uma das prioridades da Olivum”.

Portugal garante desde 2014 a sua auto-suficiência em azeite e hoje exporta 500 milhões euros de azeite para o mercado internacional, contribuindo para a economia portuguesa com 620 milhões de euros.

O investimento no sector permitiu passar de 80 mil toneladas em 2014 para 140 mil toneladas de azeite produzido em 2019. As empresas a actuar são maioritariamente portuguesas e o sector conseguiu atrair investimento estrangeiro de países como Espanha, Inglaterra, Chile, Arábia Saudita, Suíça e Dinamarca.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Montalegre promove venda de vitelos. Inscrições abertas na Cooperativa Agrícola do Barroso

Partilhar            A Câmara Municipal de Montalegre informa que, até 18 de Dezembro, os agricultores do concelho, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.