Início / Agricultura / OE 2020: Centeno espera crescimento das exportações portuguesas

OE 2020: Centeno espera crescimento das exportações portuguesas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo entregou ontem, 16 de Dezembro, a sua proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE 2020). O ministro das Finanças, na introdução do Relatório do OE 2020, diz que “a recuperação moderada do crescimento na área do euro, principal parceiro comercial de Portugal, deverá reflectir-se numa aceleração da procura externa e, portanto, do crescimento das exportações portuguesas”.

“A aceleração do investimento público (de 9,8% em 2019, para 18,1% em 2020) deverá ainda contribuir positivamente para o aumento do ritmo e da robustez do crescimento da economia. Acresce que, de acordo com as últimas previsões da Comissão Europeia, se estima que Portugal apresente, em 2020, o maior crescimento do investimento público de entre todos os países da Zona Euro”, escreve Mário Centeno.

A crescer há 22 trimestres

O ministro das Finanças realça ainda que “a economia Portuguesa cresce há 22 trimestres consecutivos e registou, ao longo dos últimos anos, um dos períodos de maior e mais prolongado crescimento económico da democracia. Um crescimento a um ritmo que não se verificava desde os anos 90 do século passado e que desta feita acontece num quadro de equilíbrio das contas externas”.

Para Mário Centeno, este “desempenho permitiu retomar um movimento de convergência face à União Europeia que esteve ausente ao longo de 15 anos. Em 2020, a economia Portuguesa deverá crescer acima da área do euro pelo quinto ano consecutivo, um feito inédito desde a adesão à moeda única. Exceptuando a Irlanda, Portugal foi a economia que mais cresceu entre 2016 e 2018 de entre os 15 Estados-Membros da União Europeia pré-alargamento ao Leste”.

Centeno: rendimento disponível das famílias aumentou 11,3%

A recuperação do crescimento económico, escreve ainda Mário Centeno, “traduziu-se num crescimento do rendimento disponível das famílias (+11,3% entre 2015 e 2018). De igual modo, a evolução muito positiva do mercado do trabalho reflectiu-se num crescimento acentuado do emprego (mais 371 mil empregos entre os três primeiros trimestres de 2015 e o mesmo período de 2019) e uma diminuição muito significativa do desemprego (menos 316 mil desempregados, em igual período, correspondente a uma redução para cerca de metade da taxa de desemprego que passou de 12,5% em 2015 para 6,4% em 2019, um mínimo histórico desde 2003)”.

“Este é o compromisso para fazer mais e melhor, por Portugal, pelos portugueses”,salienta o ministro das Finanças na introdução do Relatório do Orçamento do Estado para 2020.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Confagri defende valorização do segundo pilar da PAC e possibilidade de novos compromissos agroambientais

Partilhar            A Confagri — Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas defende a valorização do segundo pilar da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.