Início / Empresas / O mundo dos casinos versus comportamentos empresariais

O mundo dos casinos versus comportamentos empresariais

Ainda que sejam dois mundos muitos próprios, casinos e negócios estão mais ligados do que se pode pensar. Quer se trate de gerir uma empresa ou jogar qualquer modalidade de casino, a negociação, a psicologia da concorrência e a gestão adequada dos activos são vitais para se ser vitorioso em ambos os caso.

Neste artigo vamos agora fazer uma breve análise aos principais pontos que ligam estes dois mundos que, como referido, têm comportamentos muito semelhantes.

O mundo dos negócios e o casino: pontos em comum

Conhecer os limites e medir o custo de oportunidade.

Tanto o limite financeiro como o tempo limite para jogar uma mão são decisivos ou, porque se pode expor demasiado e estar fora do jogo, no caso de dinheiro ou, porque se pode expor as suas dúvidas ou dar pistas sobre as suas fraquezas durante um jogo.

Tal como no mundo dos negócios e das finanças, assumir um risco maior é muitas vezes uma estratégia perdedora.

Em termos de custo de oportunidade, haverá sempre a necessidade de antecipar o custo de determinada joga ou decisão empresarial. Por exemplo, no caso dos casinos, existe a oportunidade de utilizar dinheiro fictício para treinar, para depois sim, entrar num estilo de jogo mais competitivo contra pessoas do mundo. No fundo, a comparação do custo de oportunidade é saber se aquele é o momento certo ou se é necessária uma primeira previsão de comportamento.

Subir o nível quando necessário

Seja nos casinos ou nos negócios, todos os jogadores querem ganhar quando chegam a um nível mais competitivo.

Por isso, tanto numa como outra área, os passos pequenos podem-se tornar passos sérios quando o conhecimento dos “campos de batalha” é maior. Por exemplo, num artigo publicado no portal sobre agricultura tecnológica, este tipo de comportamento acaba por ser um espelho do mesmo. Por outras palavras, ainda que seja um sector tradicional, há iniciativas para melhor e tornar a área mais digital. No fundo, subir o nível dos negócios agrícolas.

Não deixar um jogo vencedor

Ter uma mão perfeita pode, por vezes, ser tão contraproducente como estar de mãos vazias. Assim, deve-se pesar sempre as combinações possíveis, especialmente porque os jogos de casino podem ser longos e os adversários não vão ter sempre mãos prodigiosas.

Por vezes é possível obter um bom resultado com uma jogada mais simples, mas isso não significa que se deva sempre aumentar o limite. De fato, os jogadores profissionais salientam que se o jogo corre bem, o melhor a fazer é continuar a jogar com a cabeça.

Nos negócios é semelhante: tédio, desacordo ou um problema transitório não devem desencorajar uma ideia excelente e crescente.

A importância do longo prazo

Um dos maiores economistas mundiais, J.M. Keynes argumentou que “estamos todos mortos a longo prazo”; mas ao contrário de outros tipos de pensamento económico, ele nunca atribuiu um elevado valor ao investimento, que beneficia os empresários durante longos períodos de tempo.

É por isso que, mesmo que tenha um pequeno período difícil, não deve ser desencorajado, tanto nos negócios como nas partidas de casino.

Uma retirada atempada é uma vitória: desista enquanto está à frente e tome boas decisões

Quando as condições não são as melhores, os resultados não aparecerem, o bom senso que possa ter em condições normais desaparece, pelo que não é a melhor altura para tomar decisões importantes ou jogar mãos complicadas.

Nestes casos, a melhor coisa a fazer é levantar-se da mesa. O mesmo se passa no mundo dos negócios, quando uma acção corre mal, o ideal é rever toda a estratégia e saber dar um passo atrás para dar dois em frente.

Não se apaixonar por ideias

Os jogadores profissionais das modalidades de casino sabem que não se devem apaixonar por uma determinada acção, porque à medida que novas rondas são feitas, as combinações e jogadas dos adversários podem ser desastrosas.

Nos negócios, especialmente entre empresários, mesmo que a ideia pareça inovadora, se não descolar dentro de um determinado período de tempo, deve ser descartada.

Praticar e agir apenas quando compreender todas as regras

A primeira regra de Warren Buffet de investir é saber no que investe o seu dinheiro. Algo que parece ser do senso comum nem sempre é seguido. Este exemplo, que também pode ser observado entre aqueles que sabem jogar xadrez ou apenas mover as peças, pode ser extrapolado para o casino e diferentes modalidades.

Se não compreender a indústria ou os processos que precisa de seguir, o fracasso é o resultado provável.

Continuar a estudar para melhorar

Não só é vital estar consciente que se passa, mas aprender de forma contínua, desde novas estratégias a concorrentes emergentes e estabelecidos é vital para acumular a informação que faz a diferença.

Envolver-se com pessoas talentosas ou assistir a conferências de outros especialistas pode também ajudá-lo a expandir os seus conhecimentos.

Escolher a mesa certa

Esta é uma escolha crucial para qualquer negociação. Se por tabela entendemos uma indústria, ela pode fazer ou “destruir” um projecto. É necessário considerar o concurso, bem como o público e as oportunidades.

Ser paciente

Um jogador de casino e um empresário de sucesso não costumam fazer bluff, mas é ainda mais raro que se apressem, por muito que a ideia ou a mão os excita. Às vezes, tem de ser a jogada certa e o momento certo!

Com efeito, todos estes pontos em comum são a prova de que existem muitas áreas que podem partilhar semelhanças ainda que o seu objectivo final seja diferente.

 
       
   
 more

Verifique também

Balanças Marques divulga serviço de calibrações na EMAF

Partilhar             more  A Balanças Marques participa na EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.