Início / Agricultura / O britango é a Ave do Ano 2016

O britango é a Ave do Ano 2016

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O britango, da família dos abutres, é um dos “heróis mais indesejados e mal-amados no mundo animal”, diz aSPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves. O também conhecido por abutre-do-egito, é o mais pequeno dos abutres ibéricos e enfrenta um grave declínio a nível mundial. Em Portugal, já não existe no Sul do País, sendo raro no centro. Este ano a SPEA quer “desmistificar preconceitos e fazê-lo apaixonar-se por esta ave fantástica”.

A campanha da Ave do Ano 2016 “ajuda-o a perceber melhor esta ave e quem sabe a admirá-la. Para tal pretendemos empreender acções de divulgação, estar presente em eventos, disponibilizar wallpapers com calendário com imagens apaixonantes, sempre em sintonia com as acções do projecto Life Rupis”, adianta a SPEA.

Conheça o britango

Nos últimos 30 anos, o também conhecido por abutre-do-egito, viu a sua população diminuir 30% em Portugal e Espanha, encontrando-se actualmente em perigo de extinção. Esta diminuição deveu-se a factores associados à qualidade do habitat, perturbação e perseguição.

Nome científico: Neophron percnopterus

Características: é o mais pequeno dos abutres ibéricos; é uma ave de rapina de plumagem essencialmente branca e preta, face amarela e cauda longa e cuneiforme. Os imaturos são totalmente castanhos, apresentando também a cauda em forma de cunha.

Ocorrência e distribuição: é um migrador estival, que pode geralmente ser visto em Portugal e Espanha a partir de finais de Fevereiro, permanecendo nas zonas de nidificação de Março a Setembro. Durante o outono migra para Sul, passando o inverno na África sub-saariana. Em Portugal encontra-se sobretudo em Trás-os-Montes, no Douro Internacional. Ocasionalmente ocorre noutras zonas do país, mas na altura da migração é possível observar centenas em Sagres.

Habitat: Prefere zonas acidentadas, normalmente em vales fluviais e montanhas, nidificando em buracos e plataformas rochosas.

Alimentação: carcaças de aves e mamíferos, muitas vezes doentes; comem também fruta e vegetais em estado de decomposição. Por vezes caçam animais debilitados e comem ovos.

Estimativa da população: Em Portugal, o Douro Internacional é um dos locais onde é mais fácil observá-lo, mas ocasionalmente ele surge noutros pontos do país. Nesta região, onde se inclui regiões de Portugal e Espanha, encontram-se uma das mais importantes populações da Península Ibérica, com 116 casais.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Caudal do Rio Estorãos está a desaparecer. Câmara de Ponte de Lima vai solicitar intervenção da Agência Portuguesa do Ambiente

Partilhar            O caudal do Rio Estorãos , em Ponte de Lima, quase desapareceu nas últimas semanas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.