Início / Agricultura / Nuno Russo: Sector apícola está em forte dinâmica de crescimento e profissionalização

Nuno Russo: Sector apícola está em forte dinâmica de crescimento e profissionalização

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Nuno Russo, esteve no XX Fórum Nacional de Apicultura, que se realizou em Viseu, onde começou por destacar o forte crescimento do sector apícola.

Nuno Russo afirmou que este sector é vital para a agricultura e para o ambiente, desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento sustentável das zonas rurais, e “constitui um contributo fundamental para o alcance do objectivo que é incentivar e reforçar a gestão sustentável dos territórios sujeitos ao risco de abandono, que têm a si associada uma enorme perda de biodiversidade e um maior risco de incêndio”.

“Os mais recentes dados indicam que há um crescimento de mais de 30% no número de apicultores e de 50% no número de colónias nos últimos sete anos. Há também uma crescente profissionalização e especialização do sector com um maior número de colmeias por apicultor. Uma evolução que apresenta vários aspectos positivos, nomeadamente a mais-valia que representa do ponto vista sanitário, uma vez que a produtividade e a rentabilidade são inevitavelmente determinadas por uma gestão higiossanitária mais eficaz dos apiários. Há hoje apicultores que procuram a excelência do produto, a sustentabilidade da produção e a conquista de novos mercados”, afirmou o secretário de Estado.

“Sector é um parceiro respeitado”

Para Nuno Russo “o sector é um parceiro respeitado e a integração das suas preocupações tem sido uma realidade através do Grupo de Acompanhamento do Programa Apícola (GAPA), o que permitiu um claro aumento nos apoios previstos no Programa Apícola Nacional de praticamente um milhão de euros por ano, para um total de 10,5 milhões de euros no triénio de vigência do programa (2020-2022)”.

Um crescimento também revelador da maior atenção comunitária à apicultura, “estando agora previstos apoios a todos os Estados-membros de 40 milhões de euros, estando ainda previsto, para o pós 2020, um aumento para 60 milhões de euros nas perspectivas do próximo Quadro Financeiro Plurianual”.

Varroose e Vespa velutina

O membro do Governo afirmou ainda que “não podemos dar tréguas ao combate aos riscos que o sector corre, nomeadamente os de natureza sanitária como a Varroose e a Vespa velutina, para as quais se reforçou os apoios de luta e combate, agilizando as medidas, reforçando a transparência, garantindo maior eficácia”.

De recordar que durante o último Conselho de Ministros Europeu de Agricultura e Pescas, foi defendida a introdução de medidas específicas para o sector do mel, nomeadamente através de programa de promoção do mel, no quadro de regime europeu de apoio à promoção de produtos agrícolas e agro-alimentares.

“Nos grandes desafios estratégicos para a legislatura, há um contributo essencial dos apicultores na introdução de métodos inovadores e tecnológicos de gestão das colónias, na manutenção de uma agricultura jovem e familiar que contribua para a fixação das pessoas nos territórios rurais e no fomento da capacidade de nos adaptarmos e de encontrarmos novas respostas para, juntos, encararmos o desafio das alterações climáticas”, reforçou Nuno Russo durante a sua intervenção.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Risco de incêndio rural. Situação de Alerta. Queimadas proibidas até 4 de Agosto

Partilhar            O Governo declarou hoje a Situação de Alerta, entre 2 e 4 de Agosto, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.