Início / Agricultura / Novo foco de infecção por vírus da Gripe Aviária em Torres Vedras

Novo foco de infecção por vírus da Gripe Aviária em Torres Vedras

A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que, no dia 10 de Fevereiro, foi confirmado novo foco de infecção por vírus da Gripe Aviária numa exploração de cria e recria de galinhas reprodutoras na freguesia de A-dos Cunhados e Maceira, concelho de Torres Vedras.

Em comunicado de imprensa, a DGAV refere que “as medidas de controlo do foco estão já a ser implementadas”, de acordo com a legislação em vigor. Estas medidas incluem a inspecção aos locais onde foi detectada a doença e a eliminação dos animais afectados, assim como a inspecção e notificação das explorações que detêm aves existentes nas zonas de protecção num raio de 3 km em redor do foco e de vigilância num raio de 10 km em redor do foco.

A DGAV apela a todos os detentores de aves que cumpram com rigor as medidas de biossegurança e das boas práticas de produção avícola, que permitam evitar contactos directos ou indirectos entre as aves domésticas e as aves selvagens.

“Devem ser reforçados os procedimentos de higiene de instalações, equipamentos e materiais, bem como o controlo dos acessos aos estabelecimentos onde são mantidas as aves”, realça aquela Direcção. E acrescenta que a notificação de qualquer suspeita deve ser realizada de forma imediata, de forma a permitir uma rápida e eficaz implementação das medidas de controlo da doença no terreno pela DGAV.

Gripe Aviária

A gripe aviária é uma doença infecciosa viral que atinge aves selvagens, de capoeira e outras aves mantidas em cativeiro. As infecções por vírus da gripe aviária apresentam-se em duas formas, os vírus de baixa patogenicidade provocam apenas sinais ligeiros de doença, enquanto os vírus de alta patogenicidade provocam mortalidade muito elevada, especialmente nas aves de capoeira, com um impacto importante na saúde das aves domésticas e selvagens, bem como na produção avícola, uma vez que constitui motivo de suspensão da comercialização de aves vivas e seus produtos nas zonas afectadas, relembra a DGAV no seu Edital nº 9 da Gripe Aviária.

Os primeiros focos de infecção com uma nova estirpe de vírus da Gripe Aviária de Alta Patogenicidade (GAAP), do subtipo H5N1, no território da União Europeia foram detectados no início do Outono de 2021. Desde então tem sido registado um número muito elevado de focos de infecção, afectando aves selvagens e aves domésticas, na maioria dos Estados-membros da União Europeia bem como em vários países terceiros do continente europeu.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

DGAV actualiza zona afectada pela Língua Azul. Saiba quais os concelhos com vacinação obrigatória

Partilhar              A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária procedeu ao alargamento da zona afectada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.