Início / Empresas / Novo Banco Cultura cede cinco obras de pintores do século XX ao Museu Municipal de Barrancos

Novo Banco Cultura cede cinco obras de pintores do século XX ao Museu Municipal de Barrancos

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Novo Banco assinou, dia 18 de Dezembro, mais um protocolo no âmbito do projecto Novo Banco Cultura, desta vez com a Câmara Municipal de Barrancos, para a cedência para exposição permanente, no Museu de Barrancos, de cinco obras de pintores do século XX – Francisco Relógio (1926-1977), Júlio Resende (1917-2011), Manuel Amado (1938 – 2019), Luís Noronha da Costa (1942-2020) e Roberto Chichorro (1941-) — “contribuindo deste modo para o projecto do Museu, de desenvolvimento do seu núcleo de pintura”.

Realizadas entre as décadas de 70 e 90, estas obras ilustram aspectos das diversas formulações plásticas que caracterizam a produção artística nacional no campo da pintura, no último terço do século XX. A produção artística afirma-se progressivamente de modo individual e independente e é neste contexto que cada um destes pintores desenvolve o seu modo de ver e de pintar, imediatamente reconhecível.

As pinturas da colecção do Novo Banco estão já em seis Museus do Alentejo

Três destes artistas têm uma ligação particular com o Alentejo. Francisco Relógio nasceu em Vila Verde de Ficalho (Serpa), Júlio Resende, no início da sua carreira, ao regressar de Paris, dá aulas em Viana do Alentejo, Roberto Chichorro, moçambicano, expõe em 2004 na Galeria Vila Verde de Ficalho.

Com este protocolo, seis museus da região do Alentejo contam com obras da colecção do Novo Banco. No Museu Regional Rainha D. Leonor, em Beja, foram incorporadas duas obras de Josefa de Óbidos – “Natureza morta com prato de queijos e flores” e “Natureza morta com cesto de cogumelos e medronhos”, no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora, foi incorporada uma pintura de Pieter Brueghel o jovem – “Festa de Casamento”, no Museu Municipal do Crato foi criado um núcleo de pintura do século XX com obras de 5 pintores: Maria Helena Vieira da Silva – “L’Aube Chromatique”, Manuel Trindade D’Assumpção – “Solidão”, Júlio Resende – “Mulher”, Menez – “Sem título” e Malangatana – “Percurso Humano”, em Atalaia, na Galeria de Arte de Ourique, foram incorporadas 6 obras de Günter Forg, em Portalegre, no Museu da Tapeçaria – Guy Fino, foram incorporadas uma tapeçaria e uma pintura de Carlos Botelho com vistas de Lisboa, e agora, em Barrancos, integram-se 5 pinturas do século XX.

Novo Banco Cultura envolve já 33 museus e 75 obras em exposição permanente em todo o País

As obras da colecção de pintura do Novo Banco estão já em 33 museus de todas as regiões do país, incluído Açores e Madeira, num total de 75 obras expostas.

Uma Colecção disponível online em nbcultura.pt. ite no qual pode descobrir todas as obras da Colecção de Pintura, com uma breve explicação sobre cada uma, bem como a indicação dos Museus onde se encontram.

Paralelamente, o Novo Banco criou um Roteiro da Colecção, igualmente disponível online, onde, através do mapa de Portugal é possível ter uma visão por regiões, de Norte a Sul do País, incluindo regiões autónomas, dos museus regionais, municipais ou nacionais, onde foram incorporadas as suas obras.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Governo garante serviço do SIRESP com indemnização compensatória de 11 milhões de euros

Partilhar            O Governo aprovou a atribuição de uma indemnização compensatória de 11 milhões de euros à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.