Início / Featured / Navio da Marinha regressa de missão hidrográfica em África

Navio da Marinha regressa de missão hidrográfica em África

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O navio hidrográfico “D. Carlos I” regressa amanhã, sexta-feira 22 de Dezembro, à Base Naval de Lisboa após dois meses e meio em missão na costa ocidental africana.

O navio, que largou de Portugal no 1 de Outubro, em conjunto com uma equipa da Brigada Hidrográfica do Instituto Hidrográfico, realizou trabalhos de natureza cientifica para mapeamento do fundo do rio Geba e acessos ao porto comercial de Bissau (Guiné-Bissau). Também executou o mesmo tipo de trabalhos de levantamentos hidrográficos no arquipélago de Cabo Verde, explica um comunicado da Marinha.

Esta missão enquadra-se no âmbito da cooperação técnico-militar e de acções de apoio à diplomacia, em particular com os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Cooperação

O navio foi empenhado em diversas actividades de cooperação com a Guiné-Bissau e Cabo Verde, mas também com o Senegal, Mauritânia e Marrocos, visando a realização de um conjunto de actividades contributivas para o esforço integrado de segurança cooperativa da CPLP, na costa ocidental africana, e para satisfação dos compromissos internacionais assumidos por Portugal com outros países africanos da região.

A bordo do navio, para além da guarnição de 37 militares, estiveram também embarcadas: uma equipa da Brigada Hidrográfica do Instituto Hidrográfico, uma equipa de fuzileiros do pelotão de abordagem, uma equipa de mergulhadores e um médico da Marinha, num total de 50 militares.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

UE actualiza taxa de ajustamento dos pagamentos directos da PAC para financiar reserva de crise

Partilhar              A Comissão Europeia procedeu à fixação de uma nova taxa de ajustamento nos apoios directos, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.