Início / Mar / Aquacultura / Museu Marítimo de Ílhavo bate recorde de visitantes me 2017

Museu Marítimo de Ílhavo bate recorde de visitantes me 2017

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) fechou o ano de 2017 com o maior número de visitantes da sua história: 85.427. O Museu “reforça assim a sua condição de museu municipal com mais público em Portugal e coloca-se entre os maiores museus portugueses”, refere fonte da Câmara Municipal de Ílhavo.

No ano em que comemorou o seu 80º aniversário, o MMI atraiu mais público do que nunca. Relativamente a 2016, ano em que atingiu o seu máximo de visitantes e ultrapassou pela primeira vez as oitenta mil entradas, o Museu registou um crescimento de 5%.

Explica a autarquia que o crescimento sustentável do público que visita o MMI deve-se a três factores essenciais: à qualidade e singularidade do MMI, um museu marítimo reconhecido em diversos países; ao facto de dispor de um aquário de bacalhaus e de um navio-museu; e à dinâmica da programação e à oferta de actividades orientadas para a cultura do mar.

Programação especial

“Os excelentes números alcançados em 2017 relacionam-se, também, com a programação especial que assinalou os oitenta anos de vida do Museu, com a reabertura aos domingos e com os efeitos positivos do afluxo de turistas a Ílhavo, à região de Aveiro e ao centro de Portugal”, acrescenta a mesma fonte.

Durante o ano de 2018, o MMI registará um milhão de visitantes desde que abriu portas, ampliado e renovado, em 2001.

Este mês, arranca a nova programação do Museu que começa com as Visitas à Bolina, nos dias 6 e 7 de Janeiro, e com o 5.º Aniversário do Aquário dos Bacalhaus.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Carne Ramo Grande dos Açores reconhecida como Denominação de Origem a nível nacional

Partilhar            A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas informa que foi conferido à Carne Ramo Grande …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.