Início / Agricultura / Município de Azambuja coloca 400 armadilhas no combate à Vespa Asiática

Município de Azambuja coloca 400 armadilhas no combate à Vespa Asiática

O Município de Azambuja informa que, dando continuidade ao trabalho iniciado em 2020, procedeu à activação de 400 armadilhas para a captura de Vespa Velutina, designada por vespa asiática. Nesta fase, o principal objectivo é a captura do maior número de vespas velutinas fundadoras (rainhas), originadoras de novas colónias, de modo a evitar a proliferação desta espécie exótica.

A Vespa velutina (asiática) é uma espécie exótica, proveniente da região norte da India, leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia. Em Portugal, a sua presença foi confirmada inicialmente no Norte do País em 2011. Na época da Primavera constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em árvores com mais de 10 metros de altura e em locais isolados, raramente utilizando edifícios, refere uma nota de imprensa da autarquia.

E adianta que a vespa asiática não é considerada mais perigosa para seres humanos do que a vespa europeia. No entanto, os principais efeitos da presença desta espécie não indígena manifestam-se na apicultura – por se tratar de uma espécie carnívora e predadora de abelhas; e na saúde pública – apesar de não serem mais agressivas para o ser humano que as espécies autóctones, reagem de modo agressivo, se sentirem ameaças aos seus ninhos, podendo perseguir a fonte de ameaça por algumas centenas de metros.

A autarquia solicita que no caso de avistar vespas asiáticas, ou os seus ninhos, a contactem através do 263 400 877 ou ambiente@cm-azambuja.pt.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Mercadona baixa preços ao consumidor. Pão, massa e azeite incluídos

Partilhar              A Mercadona, empresa de supermercados de origem espanhola, realizou uma nova redução de preços no …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.