Início / Agenda / Município de Almada e AIP apresentam em Seminário criação do Agroparque na Costa de Caparica
© Câmara de Almada

Município de Almada e AIP apresentam em Seminário criação do Agroparque na Costa de Caparica

A Câmara Municipal de Almada e a Associação Industrial Portuguesa (AIP) vão realizar, no dia 28 de Junho, o Seminário Agroparque Terras da Costa e do Mar, na Costa de Caparica. Neste evento, que terá lugar no Convento dos Capuchos, será apresentado o projecto em curso para a criação de um Agroparque sustentável, desde o conceito ao trabalho de campo que está a ser realizado para torná-lo uma realidade.

O Agroparque insere-se numa proposta de requalificação territorial das Terras da Costa, garantindo um espaço mais integrado nos objetivos da área de paisagem protegida onde se insere, articulando com o novo Plano Director Municipal de Almada em revisão, através da estabilização de objectivos de produção agrícola e qualificação paisagística, e alavancando uma proposta de produção local através da criação de uma marca de identificação local, que valorize a frescura e a proximidade integrada nos objetivos metropolitanos da rede “FoodLink”, promovida pela Área Metropolitana de Lisboa e que ambiciona 15% de produção local na área metropolitana, um espaço que conta com mais de 3 milhões de consumidores, entre residentes e turistas, refere uma nota de imprensa da AIP.

Este Seminário, aberto à participação de todos os que se inscreverem, contará com a presença de representantes da AML-Área Metropolitana de Lisboa, ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, representante do Agroparque a nível internacional (Área Metropolitana de Madrid) e projectos nacionais inspiradores na área da agricultura de proximidade, da Docapesca para as questões da sustentabilidade do pescado, outra das vertentes do projecto que abraça os produtos locais do mar, e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), entre outros.

No programa da acção, que decorre entre as 9h00 e as 17h00, marcarão presença também parceiros do Agroparque da Costa da Caparica como a AIP, que está já a executar o projecto no terreno, nomeadamente através da formação de dezenas de agricultores em agricultura biológica.

EDA – Ensaios e Diálogos Associação, ISEL.ID – Instituto Superior de Engenharia de Lisboa e a FCT-NOVA – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa são outros parceiros do projecto. Neste evento serão apresentados os diferentes projectos em curso e haverá momentos de participação e envolvimento das populações, actuando no domínio da qualificação dos parceiros envolvidos.

Apoio social

A Câmara Municipal de Almada está, através deste projecto, a transformar o território, procedendo ao realojamento de famílias desfavorecidas, demolição de construções ilegais indignadas ainda existentes, a descontaminação de solos, a criação de um edifício de apoio à produção local, a concretização de uma estrutura ecológica de continuidade, o arranjo de caminhos e a instalação de sinalética diferenciadora, acrescenta a mesma nota.

Entre as praias e a arriba, há 140 hectares de terrenos agrícolas que com este projecto ficarão desta forma interligados, promovendo-se o cultivo de produtos de uma agricultura de transição ecológica de confiança para serem consumidos, preferencialmente localmente, reduzindo o transporte e o consumo de energia, aumentando a margem dos produtores e a frescura do produto para o consumidor.

A AIP é parceira deste projecto inovador a nível nacional, cumprindo a sua missão de dinamização do tecido empresarial português e de defesa dos interesses das empresas portuguesas. A mais antiga e representativa associação empresarial de Portugal desempenha neste projecto “um papel fundamental na capacitação de pessoas para o desenvolvimento de novas competências alinhadas com as necessidades do futuro, procurando oferecer-lhes as ferramentas necessárias para que possam valorizar-se e dar o seu contributo para a dinamização da economia nacional”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Tem porcos? Declaração obrigatória de existências tem de ser feita até 31 de Agosto de 2024

Partilhar              A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que no mês de Agosto de 2024, …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.