Início / Apoios e Oportunidades / Município Barcelos compra terreno para construção de Laboratório Criativo no Instituto Politécnico do Cávado e Ave

Município Barcelos compra terreno para construção de Laboratório Criativo no Instituto Politécnico do Cávado e Ave

O Município de Barcelos vai adquirir um terreno com 33.200 m2 para a construção de um Laboratório Criativo no Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), o “Barcelos Collaborative Research and Innovation Center” (Barcelos CRIC), e de um pavilhão/espaço multiusos destinado à realização de eventos.

A decisão foi tomada pelo executivo municipal na reunião ordinária de 18 de Dezembro, onde foi deliberado remeter à Assembleia Municipal a proposta de aquisição do imóvel “por um valor não superior a dois milhões de euros”.

O terreno situa-se na denominada Quinta do Patarro e vai permitir ampliar e concretizar “em pleno o Campus do IPCA, tal como está previsto na sua missão de participação no desenvolvimento económico e social do concelho de Barcelos e da região e, ainda, a criação de uma grande área verde de utilização colectiva”, explica uma nota de imprensa da autarquia.

A aquisição deste terreno segue a política de investimentos do Município na disponibilização de condições e de infra-estruturas de apoio ao IPCA, desde a sua criação em 1994, como a disponibilização de espaços provisórios e a aquisição da quase totalidade dos terrenos necessários à construção das suas instalações, passando pelas obras de melhoria das acessibilidades ao Campus que, actualmente, se estende por uma área de 85.000 m2.

Actividade de investigação

Por outro lado, a disponibilização deste espaço permite ao IPCA desenvolver a sua actividade de ensino e de investigação no contexto actual do desenvolvimento tecnológico, que exige uma efectiva parceria entre os centros de conhecimento e de ciência, como é o IPCA, as empresas e os trabalhadores, tendo em vista melhor qualificação e emprego.

O Barcelos CRIC, a instalar nos terrenos a ser adquiridos, vai albergar as três unidades de investigação e desenvolvimento, avaliadas com a classificação de Muito Bom pela Fundação da Ciência e Tecnologia: o CICF (Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade), o 2Ai (Applied Artificial Intelligence Laboratory) e o ID+ (Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura), todas com financiamento global já aprovado e atribuído, no valor de 1,073. milhões de euros.

A construção de um espaço multiusos nos mesmos terrenos pretende “dotar o concelho de Barcelos de uma infra-estrutura de grandes dimensões que permita a realização de grandes eventos com relevância para o turismo de ventos (congressos e convenções), mostras e feiras temáticas, festivais e concertos, seminários e conferências, actividades culturais e desportivas, entre outras”, acrescenta a autarquia.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional está a recrutar técnico de controlo de qualidade

Partilhar               O COTHN — Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional, com sede em Alcobaça, informa que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.