Início / Agricultura / Montiqueijo quer crescer 30% e reforçar mercados da Europa e Ásia

Montiqueijo quer crescer 30% e reforçar mercados da Europa e Ásia

A Montiqueijo pretende incrementar o seu volume de negócios em 30% em 2016 e acelerar o processo de internacionalização, alargando a sua presença a mais países da Europa e Ásia. Actualmente os seus queijos são vendidos na Bélgica e Inglaterra, e o objectivo é que em dois anos as exportações representem 15% da facturação global da empresa.

A Montiqueijo, marca portuguesa produtora de queijos e a única com produção desde a origem, anuncia que o seu volume de negócios em 2015 superou os 5,2 milhões de euros, registando um crescimento de 2% face ao ano anterior.

Para este resultado contribuiu o aumento da venda do seu produto estrela, o queijo fresco de vaca, que teve uma produção de 3.345,658 unidades, equivalentes a 960,45 toneladas vendidas, bem como o alargamento da sua gama de produtos, com foco em novos sabores.

“O ano passado foi de consolidação e de planeamento de novos projectos. Crescemos bastante na área dos queijos curados e demos os primeiros passos estruturantes na internacionalização. Para 2016 vamos continuar a colocar produtos disruptivos no mercado e apostar numa maior distribuição, não só no mercado português como no mercado internacional”, explica a directora-geral da empresa de Queijos de Montemuro, Dina Duarte.

A empresa de queijos conta com o estatuto PME Líder 2015, certificado pelo IAPMEI pelo terceiro ano consecutivo.

A Montiqueijo dispõe de toda a fileira da produção do queijo, desde o pasto para os animais até à produção dos queijos. Na herdade em Canha, a Agroleite, empresa do grupo, emprega 20 colaboradores e produziu mais de 6.6 milhões de litros de leite em 2015, o que permitiu até, em 2015, a venda a algumas das mais conceituadas gelatarias e pastelarias em Portugal.

A Montiqueijo
A Montiqueijo – Queijos de Montemuro é uma empresa da região saloia, fundada em 1963 pelo casal Carlos e Ludovina Duarte, que tem conquistado o seu lugar no ramo dos lacticínios. A família Duarte iniciou a sua actividade com uma pequena queijaria para vender queijo fresco em Lisboa e rapidamente conseguiu impor-se, sendo actualmente umas das principais marcas portuguesas produtoras de queijo fresco, requeijão e queijo curado.

“Reconhecida pela qualidade dos seus queijos frescos e requeijões, a Montiqueijo orgulha-se de ser a única marca do sector com o circuito completo do processo produtivo, ou seja, tem produção própria de leite para o fabrico dos seus produtos”, diz fonte institucional da empresa. Para além da fábrica em Lousa (Loures), a empresa é proprietária de uma herdade em Canha (Agroleite) de onde advém todo o leite para a produção de queijos.

Conta com infra-estruturas e equipamentos que denotam a sua preocupação com o ambiente. “Foi por isso pioneira a instalar um sistema solar fotovoltaico que se destina ao auto-consumo, gerando 30% da sua própria energia e reduzindo cerca de 54 toneladas de CO2 por ano”, adianta a mesma fonte.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Confederação das micro e pequenas empresas: redução do IRC visa “essencialmente as grandes empresas”

Partilhar              A CPPME — Confederação Portuguesa de Micro, Pequenas e Médias Empresas considera que “a redução …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.