Início / Agenda / Missão a Moçambique da Câmara Agrícola Lusófona aceita inscrições até 28 de Abril

Missão a Moçambique da Câmara Agrícola Lusófona aceita inscrições até 28 de Abril

A CAL – Câmara Agrícola Lusófona está a organizar uma Missão Empresarial a Moçambique às Províncias de Nampula e de Cabo Delgado, no âmbito do seu Programa de Internacionalização do Sector do Agronegócio, iniciativa comparticipada parcialmente pela União Europeia – Portugal 2020 e Compete 2020.

As inscrições ainda podem ser feitas até ao próximo dia 28 de Abril, aqui. Mais informações através número 213018426 ou do email internacionalizacao@calusofona.org.

O valor por participante é de 3.450 euros, acrescidos da taxa de IVA de 23%, sem contar com a comparticipação dos fundos comunitários.

“A grande dinamização actual do Corredor de Nacala que abrange a Províncias de Nampula, Niassa, Cabo Delgado, Zambézia e Tete tem potenciado favoráveis investimentos agrícolas, proporcionando-se o estabelecimento de um crescente investimento estrangeiro no sector agro-alimentar. As províncias que estão sob a influência do Corredor de Nacala beneficiam de excepcionais condições agro-ecológicas e logísticas (linha-férrea de 912 km que cruza o Corredor de Nacala entre o interland e o Porto de Nacala)”, diz o presidente da CAL, Jorge Correia Santos.

Moçambique tem efectuado variados investimentos na indústria da exploração e produção de gás. Possui reservas estimadas de gás natural suficientes para abastecer a Alemanha e a França durante 20 anos, o que tem acelerado o desenvolvimento da região. Grandes empresas têm investido em actividades de pesquisa de petróleo e gás em várias regiões, com destaque para a Bacia do Rovuma, Província de Cabo Delgado. “Esta província, de que Pemba é capital, tem permitido ao investidores e empresários enfrentarem desafios de grande vulto, tendo em conta a dimensão dos seus recursos naturais e endógenos. Com efeito, não é apenas na área do sector energético que se abrem oportunidades para as empresas portuguesas, como é o caso dos sectores da construção civil, da metalomecânica e do agro-alimentar que irão registar um crescimento acelerado à medida que Pemba se for desenvolvendo”, acrescenta Jorge Correia Santos.

“A integração nesta missão empresarial é uma oportunidade única para potenciar a criação de parcerias comerciais e industriais no sector agro-alimentar e governamentais em províncias caracterizadas por possuírem um elevado potencial de crescimento e uma agricultura de subsistência de pequena escala, que tem recebido ultimamente investimentos dimensão no sector agro-alimentar e industrial”, garante o presidente da CAL.

Jorge Correia Santos salienta que a CAL “dispõe de uma network no espaço da CPLP (Comunidade dos Países da Língua Portuguesa) que poderá proporcionar apoios únicos em várias áreas empresariais”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Recolha de leite de vaca cai 1,4% em Novembro de 2021

Partilhar               A recolha de leite de vaca em Novembro de 2021 foi de 144,5 mil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.