Início / Agricultura / Mirandela apresenta Plano Estratégico de Revitalização do Complexo Agroindustrial do Cachão à ministra da Coesão Territorial

Mirandela apresenta Plano Estratégico de Revitalização do Complexo Agroindustrial do Cachão à ministra da Coesão Territorial

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, numa visita guiada às instalações do emblemático Complexo Agroindustrial do Cachão, ficou a conhecer, durante a tarde de 9 de Setembro, o Plano Estratégico de Revitalização deste equipamento com importante relevância no território transmontano.

Acompanhada pelas entidades gestoras do Complexo, nomeadamente o Município de Mirandela e o Município de Vila Flor, a ministra “pôde constatar as necessidades de intervenções físicas, essenciais para o início do processo de revitalização”, refere uma nota de imprensa da autarquia de Mirandela.

Ainda no complexo, foram visitadas as instalações do Matadouro Industrial do Cachão e do Laboratório Regional de Trás-os-Montes.

Na passagem por Mirandela, a ministra teve ainda oportunidade de conhecer o projecto de qualificação da Estação Ferroviária de Mirandela, o Aeródromo Municipal Brito Pais e as actividades do Aeroclube de Mirandela.

Complexo Agroindustrial do Cachão

O Complexo Industrial do Cachão, no concelho de Mirandela, está territorialmente implantado na aldeia de Cachão, próximo do IC5 e dos nós do IP2 e da A4, constituindo um projecto com “uma centralidade territorial de elevada relevância e que poderá ser valorizado ao nível do ordenamento territorial e de qualificação ambiental, devendo contribuir para a modernização, aumento da competitividade e produtividade média, potenciando, desta forma, o desenvolvimento económico da região”, garante a autarquia de Mirandela.

Todo o Complexo Industrial do Cachão foi propriedade inicial da Agro-Industrial do Nordeste (AIN), sendo que à data, alguns dos lotes que o integram foram já vendidos. A instalação de empresas no Complexo Industrial do Cachão, depende da celebração de um contrato de arrendamento ou compra, de um ou mais lotes, entre a AIN e cada uma das empresas candidatas à instalação no Complexo.

Este condomínio empresarial, é gerido pela Agro-Industrial do Nordeste, que assume também o papel de entidade prestadora de serviços, ao colocar à disposição das empresas instaladas no Complexo um conjunto de serviços de reconhecido interesse para as empresas aí instaladas ou a instalar.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

CAP analisa evolução do sector agrícola na última década em webinar gratuito

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal realiza no próximo dia 27 de Maio, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.