Início / Agricultura / Ministro da Economia defende reforço da certificação na agro-indústria

Ministro da Economia defende reforço da certificação na agro-indústria

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, defende o reforço da certificação e inovação na agro-indústria, tendo em conta que o sector atravessa “um bom momento”. “É nos bons momentos que se tem de apostar na certificação” dos produtos agropecuários, bem como na inovação e no investimento em geral, disse Caldeira Cabral, ao intervir, em Oliveira do Hospital, na abertura da 26.ª edição da Feira do Queijo Serra da Estrela.

O ministro da Economia salientou que a certificação dos produtos alimentares tradicionais “é muito importante” para a sua valorização no mercado.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, defendeu a necessidade de os poderes públicos incentivarem a produção do queijo DOP Serra da Estrela, enquanto “produto diferenciador” de 18 municípios dos distritos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Viseu.

Apostar na inovação

Na opinião do autarca, importa valorizar este produto, apostando na inovação, mas “mantendo sempre a tradição” ancestral dos pastores e queijeiras da região, segundo a Lusa, citada na página de Internet da Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Portugal.

O secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, também esteve presente na sessão, em que intervieram representantes de diversas entidades, como o presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, Pedro Machado, e a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Ana Abrunhosa, entre outros.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Porto recebe Congresso da Federação Europeia de Ciência Animal

Partilhar              O 73º Congresso da Federação Europeia de Ciência Animal (EAAP) realiza-se de 5 a 9 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.