Início / Agenda / Ministra do Mar participa no primeiro Congresso de Biologia Marinha dos países lusófonos

Ministra do Mar participa no primeiro Congresso de Biologia Marinha dos países lusófonos

A Universidade do Algarve e o Centro de Ciências do Mar vão organizar, o Primeiro Congresso de Biologia Marinha dos Países de Expressão Portuguesa, sob o lema: “Uma ponte entre mares”.

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, irá intervir na Sessão de Abertura, no dia 24 de Janeiro, quarta-feira, pelas 9h30, no Anfiteatro Verde, Edifico 8 Campus de Gandelas, na Universidade do Algarve, em Faro.

Investigação marinha

O mundo de expressão portuguesa é caracterizado por elevada biodiversidade marinha e sistemas oceanográficos complexos, englobando uma vasta área geográfica. Dada a longa tradição de investigação marinha nestes países “é importante estabelecer uma plataforma internacional para divulgar resultados e promover colaborações”, refere uma nota de imprensa do Gabinete de Ana Paula Vitorino.

Este primeiro Congresso terá como foco a disseminação da ciência marinha feita em português, assim como a construção de uma rede internacional de investigadores.

Programa

Os três principais eixos de interesse que constituirão as sessões de trabalho são: Recursos Marinhos, Biodiversidade, Conservação e Biologia Evolutiva. A conferência realizar-se-á exclusivamente em português.

Está prevista a participação de membros da comunidade científica oriundos do Brasil, São Tomé, Moçambique, Angola e Cabo Verde, bem como de individualidades ligadas aos sectores de actividades relevantes.

Ver também:

Faro recebe I Congresso de Biologia Marinha dos Países de Língua Portuguesa

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Vetlima lança Pid’Vet em Portugal. Alimento complementar em pó para aves

Partilhar              A Vetlima — Sociedade Distribuidora de Produtos Agro-Pecuários acaba de lançar no mercado português o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.