Início / Agricultura / Ministra da Agricultura visita explorações agrícolas afectadas pelos incêndios de Odemira e Aljezur

Ministra da Agricultura visita explorações agrícolas afectadas pelos incêndios de Odemira e Aljezur

A ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, visitou, esta manhã, de 11 de Agosto, as áreas e explorações agrícolas afectadas pelos incêndios, nos concelhos de Odemira e Aljezur. Participou, ainda, numa reunião com associações de agricultores da região.

Na visita, Maria do Céu Antunes disse que “é tempo de avaliar os danos e recolher informação de suporte às decisões e medidas que se revelem adequadas. Estamos a trabalhar em grande proximidade com os representantes do sector e com os agentes do território. Só assim será possível accionar os mecanismos mais eficazes”.

Refira-se que. até dia 9 de Agosto. o incêndio atingiu cerca de 8.400 hectares. No total, o incêndio fez 42 feridos e obrigou à deslocação de 1.459 pessoas, que foram encaminhadas para os centros de concentração de apoio à população, distribuídos pelas localidades de Odemira, São Teotónio, Monchique e Aljezur.

Em declarações à RTP, o presidente da Câmara Municipal de Odemira, Hélder Guerreiro, disse que o levantamento dos estragos irá continuar nos próximos dias, um processo que ainda irá demorar, não só devido à “extensão enorme da área ardida”, mas também pelas “diferentes tipologias de prejuízos”.

Hélder Guerreiro referiu ainda que a autarquia tem estado em contacto com os Ministérios da Agricultura e também da Coesão, realçando que o Governo “tem estado bastante sensível a tudo o que aconteceu”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Agrogaia promove visita a quintas de agricultura biológica. Participação gratuita com transporte assegurado

Partilhar              O projecto Agrogaia realiza a primeira visita a duas quintas biológicas — Quinta do Ameal …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.