Início / Featured / Ministra da Agricultura: quota de pesca de sardinha pode ser superior a 30 mil toneladas

Ministra da Agricultura: quota de pesca de sardinha pode ser superior a 30 mil toneladas

A ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, mostrou-se hoje, 3 de Março, “confiante” de que a quota de pesca de sardinha, para Portugal, este ano, seja superior a 30 mil toneladas, superando os valores de 2022.

“A quota que estamos a pedir que seja fixada para Portugal e Espanha é superior a 50 mil toneladas, o que significa que para o nosso país seja superior a 30 mil toneladas. Isso terá um valor acrescentado para o sector da pesca e da transformação”, disse a ministra durante uma visita à fábrica de conservas A Poveira, na Póvoa do Varzim.

“Trata-se de uma excelente oportunidade para a indústria de conservas portuguesa, sendo também muito importante o desenvolvimento de acordos de abastecimento com o sector da produção”, acrescentou Maria do Céu Antunes, salientando que foi possível contemplar, no Orçamento do Estado para 2023, “a taxa reduzida de IVA de 6% para as conservas”.

Na visita, que contou também com a presença da secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, a ministra foi acompanhada pelo presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira.

Activa desde 1938

Localizada na Póvoa de Varzim, desde 1938, esta é a primeira conserveira de Portugal a conseguir posicionar-se no mercado por forma a ultrapassar, ainda este ano, os 100 milhões de euros de facturação. “Com uma longa relação de grande articulação com a autarquia – reflexo das várias visitas institucionais e da recente participação no nosso III Congresso Empresarial – esta empresa tem ajudado a levar o nome e a identidade do nosso concelho além fronteiras”, salienta uma nota de imprensa do Município da Póvoa do Varzim.

Foi neste sentido que o administrador da fábrica A Poveira “agradeceu todo o apoio e disponibilidade demonstrada pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim enquanto agente desburocratizador e facilitador do investimento no concelho; exemplo disso mesmo é, tal como mostrou António Cunha, a ampliação das actuais instalações na Zona Industrial de Laúndos”, acrescenta a mesma nota.

E realça que se encontra a ser ultimado um acordo entre a ANIPC — Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixes, na qual a fábrica A Poveira tem representação, e a ANOP Cerco — Associação Nacional das Organizações de Produtores da Pesca do Cerco, com vista a garantir que um terço da captura de sardinha portuguesa se destina à transformação pela indústria conserveira.

Por fim, e em linha com a aposta da Câmara Municipal na certificação dos produtos hortícolas locais (“Cebola da Póvoa”, “Couve Penca da Póvoa” e “Tomate Coração de Boi da Póvoa”), está também “a ser concluído o processo de certificação MSC que irá, em breve, valorizar ainda mais a nossa sardinha”, frisa a autarquia.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Chega recomenda ao Governo reversão da extinção das Direcções Regionais de Agricultura

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Chega (CH) recomenda ao governo que “reverta a decisão de extinção …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.