Início / Agricultura / Ministra da Agricultura prevê aumento dos pagamentos directos da PAC em 31% nas Terras de Sicó

Ministra da Agricultura prevê aumento dos pagamentos directos da PAC em 31% nas Terras de Sicó

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, esteve em visita pelas Terras de Sicó, onde reconheceu que “esta é a região do País que, actualmente, menos apoios recebe a nível de pagamentos directos, enfrentando desafios demográficos e a vulnerabilidade aos incêndios”.

No entanto, garantiu que, com o novo Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC) 2023-2027, que entrou, a 19 de Novembro, na segunda consulta pública alargada, conta “aumentar os pagamentos ligados nesta região em 31% (a partir de 2023), nomeadamente nos apoios às raças autóctones e pequenos ruminantes”.

Nesta visita, a ministra almoçou com autarcas e representantes do Centro de Competências da Caprinicultura, da Ancras — Associação Nacional de Caprinicultores da Raça Serrana, da APED — Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, da CapriSerra — Cooperativa de Produtores de Cabrito de Raça Serrana e da Leicras — Cooperativa de Produtores de Leite de Cabra Serrana.

“A manutenção das raças autóctones é essencial à garantia de qualidade e à preservação da integridade territorial e dos recursos endógenos”, garante Maria do Céu Antunes.

Capril de Vila Nova de Poiares

Já na Serra do Bidoeiro, a ministra da Agricultura ficou a conhecer o Capril de Vila Nova de Poiares, um projecto piloto, financiado pelo Fundo Florestal Permanente em Vila Nova de Poiares, que consiste na limpeza de terrenos mediante o recurso a cabras sapadoras.

Na visita, a ministra da Agricultura esteve ainda em Ansião, na queijaria Prado da Sicó, uma pequena empresa familiar, que foi crescendo e hoje fixa 50 trabalhadores. “Este é o exemplo de projectos sustentáveis que queremos incentivar. Projectos que acrescentam valor ao território, ao aproveitarem os produtos endógenos, transformando-os, nomeadamente em queijo DOP, e valorizando toda a fileira”, diz Maria do Céu Antunes.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal diminui 29% em Abril de 2022

Partilhar              O volume de capturas de pescado em Portugal diminuiu 29% em Abril de 2022 (-31,3% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.