Início / Agricultura / Ministra da Agricultura inaugura obras de modernização do Aproveitamento Hidroagrícola de Sabariz e Cabanelas

Ministra da Agricultura inaugura obras de modernização do Aproveitamento Hidroagrícola de Sabariz e Cabanelas

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, inaugura, esta sexta-feira, dia 3 de Dezembro, as obras de modernização da rede de rega e a estação elevatória do Aproveitamento Hidroagrícola de Sabariz e Cabanelas, em Vila Verde. Trata-se de uma obra inserida no Programa Nacional de Regadios.

Datada da década de 1970, a obra do Aproveitamento Hidroagrícola de Sabariz e Cabanelas, situa-se nas margens direitas dos rios Homem e Cávado, abrangendo as freguesias de Sabariz, Vila Verde e Barbudo, Loureira, Soutelo, Vila de Prado, Cabanelas e Cervães, do concelho de Vila Verde, e a freguesia de Fiscal, do concelho de Amares.

Com uma área equipada de 381 ha, o referido aproveitamento hidroagrícola beneficia 517 prédios, tendo a origem de água para rega num açude no Rio Homem, que a deriva para o canal principal, cujo abastecimento é reforçado por cinco outros açudes construídos em outras tantas ribeiras da zona, e ainda por captações efectuadas no Rio Cávado.

Visita à Quinta de Soalheiro

Segundo uma nota de agenda do Ministério da Agricultura, durante a tarde, Maria do Céu Antunes estará presente no evento “Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial | Propostas para a Economia do Futuro”, no Porto de Leixões. A ministra da Agricultura fará ainda uma visita à Quinta de Soalheiro, uma produtora de vinho, em Melgaço. Uma produtora vinícola familiar que está a apostar no modo de produção biológico.

Em 1974, João António Cerdeira e os seus pais, António Esteves Ferreira e Maria Cerdeira, plantaram a primeira parcela de vinha contínua da casta Alvarinho em Melgaço. O pioneirismo de João António marcou a história da família, que desde aí está ligada à produção de Alvarinho naquele território, na Quinta de Soalheiro.

Hoje, a terceira geração da família, os irmãos Maria João e António Luís, juntamente com a sua mãe, Maria Palmira Cerdeira, continuam o projecto familiar. António Luís, formado em Enologia, construiu um profundo conhecimento da casta Alvarinho ao longo da vida. Maria João, veterinária de profissão, assume a responsabilidade pela viticultura e introduziu com sucesso o modo de produção biológico nas suas vinhas.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Confagri lança série de 5 vídeos sobre “As Cooperativas e a Inovação na Agricultura”

Partilhar              A Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal quer …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.