Início / Agricultura / Ministra da Agricultura e Baião na apresentação do Centro Logístico e de Promoção do Sector Agroalimentar do Douro Verde

Ministra da Agricultura e Baião na apresentação do Centro Logístico e de Promoção do Sector Agroalimentar do Douro Verde

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, reuniu em Baião, com autarcas, dirigentes associativos e empreendedores do sector agroalimentar, onde foi apresentado o Centro Logístico e de Promoção do Sector Agroalimentar do Douro Verde.

Trata-se de um projecto que visa a reconversão de uma antiga Adega Cooperativa numa Organização de Produtores que funcionará como um Centro de Incubação e Germinação de Novos Negócios, Formação e Investigação no sector agrícola.

Organização de produtores

Uma iniciativa que comportará, entre outras valências, áreas de desenvolvimento de novos negócios, de apoio ao investimento, à inovação e internacionalização e com forte componente no armazenamento, logística e distribuição. Este centro, que já tem estudo e projecto arquitectónico concluído, pretende criar condições aos produtores da região para a sua agregação através da organização de produtores e assim ganharem escala e construírem novas competências de forma a serem mais competitivos e inovadores.

A titular da pasta da agricultura felicitou os presentes por ter sido possível juntar à volta de um mesmo projecto, várias entidades, sejam elas públicas ou privadas, no sentido de alavancar o desenvolvimento territorial através da agricultura e da agroindústria.

“Projectos como este são importantes para a ocupação coesa do território e para o seu desenvolvimento. É imperioso, em todo o território nacional esbater as desigualdades. Precisamos de um modelo de desenvolvimento harmonioso e integrado, em todo o território, seja ele em meio mais urbano ou mais rural, mais do interior ou mais do litoral, de forma a que todos tenham oportunidades. Este projecto tem a seu favor o facto de ter um modelo de governação que vai permitir juntar o território e os seus actores à sua volta, que entende a região, é estruturante para poder fazer face a tantos desafios que se lhe colocam”, disse Maria do Céu Antunes.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Regantes pedem apoio para produzir energia verde. Pagam a electricidade mais cara da Europa e muitas explorações podem fechar 2021 com prejuízos

Partilhar              A energia representa dois terços do custo total do regadio em Portugal e, com a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.