Início / Featured / Migrantes resgatados pelo Aquarius em Julho já chegaram a Portugal e vão para o Fundão

Migrantes resgatados pelo Aquarius em Julho já chegaram a Portugal e vão para o Fundão

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Chegaram esta tarde a Portugal 19 migrantes que em Julho foram resgatados pelo navio humanitário Aquarius, que atracou em Itália. Estes migrantes são recebidos numa acção humanitária concertada de Portugal, França e Espanha, revela um comunicado conjunto dos gabinetes do ministro da Administração Interna e da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

Os 19 cidadãos vão ser acolhidos no município do Fundão. São 17 homens e 2 mulheres, provenientes de Eritreia (14), Nigéria (3), Iémen (1) e Sudão (1).

A resposta preparada para este acolhimento “implica o trabalho coordenado de serviços das áreas governativas da Administração Interna e da Presidência do Conselho de Ministros, em particular, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e do Alto Comissariado para as Migrações”, explica o comunicado.

Compromisso de solidariedade e de cooperação europeia assumido por Portugal

A chegada de mais este grupo de migrantes resulta do compromisso de solidariedade e de cooperação europeia assumido por Portugal em matéria de migrações. “Perante a situação de emergência dos migrantes resgatados pelo Aquarius, o Governo português manifestou de imediato a disponibilidade para participar solidariamente no processo de acolhimento”, frisa o comunicado.

“Portugal cumpre assim o seu dever de solidariedade humanitária e de contribuir para as soluções europeias para a questão da migração e das tragédias humanas que têm ocorrido no Mediterrâneo”, acrescenta o mesmo documento.

Plano de integração e de empregabilidade

O grupo beneficiará de um plano de integração e de empregabilidade seguindo um modelo já desenvolvido no trabalho com imigrantes. Terá, logo à chegada, um tradutor que acompanhará todo o processo por forma a facilitar a comunicação e a integração.

O plano de integração implica ainda aulas de português, em articulação com a delegação do IEFP local, a realização de acções formativas sobre direitos e deveres, bem como a disponibilização de informações sobre o País, nomeadamente as relacionadas com a localização geográfica, a rede de transportes local, a localização de escolas, hospitais e outras infraestruturas, o trabalho, o respeito pela religião de cada pessoa. Por outro lado, serão apresentados igualmente todos os serviços de apoio à integração de migrantes disponíveis em Portugal.

Para potenciar o sucesso da iniciativa, o plano “aposta na estrita colaboração com o município local, que preparou um conjunto de workshops tendo em vista a rápida integração no mercado de trabalho destes migrantes”, diz ainda o comunicado conjunto.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Cotações – Suínos – Informação Semanal – 6 a 12 Julho 2020

Partilhar            Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas Após seis semanas consecutivas de subida, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.