Início / Agenda / Mértola apresenta Programa Territorial +Solo +Vida a 3 de Outubro

Mértola apresenta Programa Territorial +Solo +Vida a 3 de Outubro

A ADPM — Associação de Defesa do Património de Mértola, com as suas entidades parceiras, faz a apresentação pública do projecto “Programa Territorial +Solo +Vida e iniciativas sinergéticas” no próximo dia 3 de Outubro, às 15 horas, no Pavilhão Multiusos de Mértola. A participação é gratuita.

Este novo projecto de combate à desertificação, que arrancou em Julho deste ano, convida os agricultores do Parque Natural do Vale do Guadiana a cuidar do solo e a participar na adaptação e mitigação do montado às alterações climáticas.

Para além dos representantes da ADPM e da Cooperativa Agrícola do Guadiana, vão participar no evento Teresa Pinto Correia, da Universidade de Évora, e uma equipa técnica do ICNF — Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

Os oradores convidados vão apresentar o resultado de projectos e iniciativas dirigidas aos agricultores locais, com linhas de actuação comuns ao +Solo +Vida, entre as quais, a conservação do solo, a promoção da agricultura sustentável, a regeneração do montado e o restauro de habitats de ecossistemas. A sessão termina com a degustação de produtos da região.

A entrada é livre com inscrição obrigatória, aqui.

+Solo +Vida

Dirigido aos agricultores dos concelhos de Mértola e Serpa, abrangidos pela área do Parque Natural do Vale do Guadiana, o Programa Territorial +Solo +Vida pretende capacitar estes agentes locais para a adopção de 10 boas práticas agrosilvopecuárias de combate à degradação do solo nas suas explorações.

Ao mesmo tempo, o projecto irá realizar um diagnóstico das principais barreiras à adopção de boas práticas e desenvolver um modelo de governança para impulsionar a adaptação às alterações climáticas a nível local.

Neste momento, o projecto está na fase de angariação de agricultores e produtores agrosilvopecuários interessados em participar, beneficiando da implementação de medidas de melhoria de fertilidade e de aumento de produtividade, em 94 hectares, nas explorações inseridas na área protegida.

Entre as dez boas práticas agrosilvopecuárias, encontram-se, por exemplo, a retenção e a conservação da água na paisagem, o restauro de linhas de água, a melhoria do mosaico mediterrânico, assim como, a recuperação da regeneração natural, a implementação de pastagens permanentes ou a gestão adaptativa do pastoreio.

O Programa Territorial +Solo +Vida é promovido pela Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM), em parceria com a Cooperativa Agrícola do Guadiana, a Natural Business Intelligence, a Universidade do Algarve e a International Development Norway, com co-financiamento do programa europeu EEA Grants.

Este é um dos quatro projectos aprovados ao nível nacional pelo Fundo EEAGrants, aviso “projectos de preparação para condições meteorológicas extremas e de gestão de riscos no contexto das alterações climáticas”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Empresa húngara procura fornecedores de produtos para casa e jardim, hortícolas, ferramentas e produtos de irrigação

Partilhar              Uma empresa familiar húngara, fundada em 1991, está à procura um parceiro que possa representar no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.