Início / Agricultura / Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre

Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os rendimentos operacionais do Grupo SIMAB — Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores ascenderam, no primeiro trimestre de 2019, a 4,230 milhões de euros, resultados que se situam acima dos do período homólogo de 2018 em 172,9 mil euros (+4,3%).

Neste período, o resultado líquido consolidado foi igualmente positivo em 1,203 milhões de euros, superior ao do período homólogo em 194,6 mil euros (+19,3%).

Aumento das suas taxas de ocupação

Em termos acumulados, o rendimento “core”, as taxas de utilização, que representam 76% da estrutura de rendimentos operacionais, ascendeu a 3,095 milhões de euros e registou taxas de crescimento em todos os mercados do Grupo, reflectindo em grande parte o aumento das suas taxas de ocupação.

Os números extraídos da análise de resultados do Grupo SIMAB — presidido por Rui Paulo Figueiredo — relativa ao primeiro trimestre deste ano permite aferir que os gastos operacionais “cash” (excluindo depreciações) registaram uma redução de 80,5 mil euros (-5,8%) face ao período homólogo e um desvio favorável face ao orçamento deste exercício no montante de 180,8 mil euros (-12,1%).

Investimento de 1,5 M€

O investimento (CAPEX) realizado no Grupo, acumulado a este primeiro trimestre, ascendeu a 1,519 milhões de euros, correspondente a uma execução de 56% do valor orçamentado. Esta execução é maioritariamente (91,5%) referente ao grande investimento realizado no Mercado Abastecedor da Região de Braga relativo à construção de um pavilhão dedicada à logística industrial, arrendado ao Grupo Rangel e dedicado ao pólo da “Bosch” naquela cidade.

Da comparação da posição financeira do Grupo em 31 de Dezembro de 2018 e em 31 de Março de 2019, as variações mais relevantes no balanço consolidado dão conta de um aumento do activo tangível e intangível líquido.

De realçar a redução, no montante de 1,12 milhões de euros, da dívida a fornecedores.

Merece igualmente destaque o reforço dos capitais próprios em 1,4%, quando comparado com 31 de Dezembro de 2018, por via dos resultados líquidos obtidos no período.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Postos de Atendimento Agrícola nos Açores receberam 8.056 candidaturas ao POSEI e PRORURAL+

Partilhar            O secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, adiantou que os Postos de Atendimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.