Início / Agricultura / Mercado da Colômbia está aberto à exportação de laranjas e outras frutas nacionais

Mercado da Colômbia está aberto à exportação de laranjas e outras frutas nacionais

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo abriu um novo mercado para os fruticultores nacionais, para o qual podem ser canalizadas as produções de laranjas, ameixas, pêssegos e nectarinas. Trata-se do mercado da Colômbia, que este Governo já tinha aberto para pêra e maçã e para o qual os operadores podem a partir de agora exportar, tratando-se de um mercado com um potencial de 47 milhões de consumidores.

O Governo abriu já 55 mercados para 218 produtos (169 de origem animal e 49 de origem vegetal).

E o Ministério da Agricultura diz estar “a trabalhar de forma intensa na abertura de 59 mercados, para viabilização da exportação de 276 produtos, sendo 225 da área animal e 51 da área vegetal”.

Internacionalização

A internacionalização é uma das prioridades da política do Governo, constituindo um dos eixos mais importantes do reforço da competitividade do sector agro-alimentar e da economia portuguesa, tendo em vista o aumento das exportações agro-alimentares.

Para a exportação, previamente ao início das operações para países terceiros, é geralmente necessário estabelecer com as autoridades competentes dos países de destino as condições e requisitos fitossanitários ou sanitários que têm que ser cumpridas, quer pelos operadores económicos, quer pela autoridade competente nacional, na certificação dos produtos a serem exportados, acrescenta o Ministério liderado por Luís Capoulas Santos.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Governo dos Açores reabre candidaturas ao POSEI e PRORURAL+ por via electrónica

Partilhar            A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direcção Regional do Desenvolvimento Rural dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.