Início / Agenda / Marinha organiza seminário internacional da Ciberdefesa no Domínio Marítimo

Marinha organiza seminário internacional da Ciberdefesa no Domínio Marítimo

O primeiro seminário sobre a Ciberdefesa no Domínio Marítimo organizado pela Marinha Portuguesa decorreu no dia 16 de Abril na Escola Naval.

Este evento teve como principal objectivo sensibilizar os utilizadores dos sistemas de informação para a importância do ciberespaço no domínio marítimo e contou com mais de 300 participantes dos três ramos das Forças Armadas, das Marinhas Francesa e Americana, do Gabinete Nacional de Segurança e académicos.

Explica a Marinha, em comunicado, que actualmente, a Ciberdefesa é considerada pela NATO, como uma das capacidades militares prioritárias a desenvolver pelos Aliados.

Crescente impacto dos ataques cibernéticos

Face à crescente complexidade, frequência e impacto dos ataques cibernéticos, a Aliança Atlântica reconheceu o Ciberespaço, como um domínio operacional, equivalente ao aéreo, terrestre e marítimo. Os ataques cibernéticos são utilizados em diversos teatros operacionais da actualidade, ocorrendo normalmente durante uma fase anterior à ofensiva cinética e durante o desenrolar do conflito.

O ciberespaço é pois, um domínio inegável das operações militares. Um ataque neste vector pode pôr em causa a capacidade das Forças Armadas cumprirem com as missões que lhe estão atribuídas e , no limite, ameaçar a soberania nacional e limitar a capacidade do estado em proteger os seus cidadãos, acrescenta o mesmo comunicado.

Programa de consciencialização em curso

A Marinha está integrada na capacidade de ciberdefesa nacional através do núcleo CIRC, “Computer Incident Response Capability”, em articulação com o Centro de Ciberdefesa e o Centro Nacional de Cibersegurança, e está actualmente a desenvolver um programa de consciencialização para as ameaças resultantes da crescente presença no ciberespaço, com o objectivo de mitigar os riscos e minimizar as vulnerabilidades daí decorrentes, bem como de melhorar a segurança da informação e das infraestruturas no ciberespaço com interesse para a Marinha.

Este seminário foi organizado no âmbito deste programa, e tem a particularidade de ter sido o primeiro realizado em Portugal, dedicado ao tema da Ciberdefesa.

Das várias apresentações efectuadas, destacam-se as intervenções proferidas pelo Contra-almirante Gameiro Marques, Autoridade Nacional de Segurança e dos Capitaine de Corvette Julien Dechanet ,da Marinha Francesa e do Captain Ramberto Torruela, da Marinha dos Estados Unidos sobre a organização da Ciberdefesa nas suas Marinhas.

“A Marinha Portuguesa está empenhada na prevenção e reacção a ataques cibernéticos contra sistemas nacionais e dos nossos aliados”, refere o mesmo documento.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Preços na produção industrial aumentam 19,9% em Dezembro de 2021

Partilhar               O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou uma variação homóloga de 19,9% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.