Início / Featured / Marinha investiga mais de 14 mil km2 do fundo do mar nos Açores

Marinha investiga mais de 14 mil km2 do fundo do mar nos Açores

O navio hidrográfico da Marinha D. Carlos I recolheu, durante os últimos doze dias, informação do fundo do mar nos Açores numa área de 14 mil km2, o equivalente a mais de 3.400 campos de futebol, a profundidades médias de 3.000 metros.

Segundo um comunicado da Marinha, este trabalho insere-se na missão actual que a Marinha desempenha nos Açores para mapeamento do fundo do mar na região, com recurso a um sistema moderno de sondador multifeixe de grandes fundos, para a aquisição de dados de profundidade.

Os levantamentos hidrográficos oceânicos efectuados durante este período especifico foram circunscritos a áreas ao largo dos grupos Oriental e Central dos Açores. Simultaneamente, uma equipa de militares da Brigada Hidrográfica do Instituto Hidrográfico realizou levantamentos multifeixe e topográfico do porto da Praia da Vitória, na Ilha Terceira.

Evolução do fundo do mar

Todos os dados recolhidos, depois de processados a bordo e sujeitos a um processo de controlo de qualidade e validação pela Marinha, através do Instituto Hidrográfico, permitirão verificar a evolução do fundo do mar e actualizar as cartas de navegação, documentos essenciais para a segurança da navegação.

Nos próximos dias o navio da Marinha receberá a bordo uma equipa de alunos e investigadores da Universidade dos Açores para realizar trabalhos de apoio à comunidade científica numa área a sudoeste da Ilha de S. Miguel, entre a ponta da Ferraria e os Mosteiros, no período entre 24 de Julho e 3 de Agosto.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Empresa belga procura fabricante especializado em mobiliário feito com madeira maciça

Partilhar              Uma empresa belga de design de interiores procura um fabricante especializado em mobiliário feito com …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.