Início / Agenda / Marinha abre exposição sobre 20 anos da reconstrução da Fragata D. Fernando II e Glória

Marinha abre exposição sobre 20 anos da reconstrução da Fragata D. Fernando II e Glória

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A partir do dia 5 de Maio, o público poderá visitar a exposição temporária que assinala o “20º Aniversário da reconstrução da Fragata D. Fernando II e Glória”, que pretende assinalar este marco na história deste navio que foi o último ao serviço da Marinha Portuguesa a navegar exclusivamente à vela.

A reconstrução da fragata ocorreu na sequência de um incêndio que deflagrou a bordo, em Abril de 1963, durante a reparação de um tanque de gasóleo. Quando se procediam a trabalhos de soldadura, alguns materiais em chamas caíram no pavimento de madeira, originando, assim, um incêndio de grandes proporções.

29 anos submersa

Durante 29 anos, a Fragata D. Fernando II e Glória esteve parcialmente submersa no rio Tejo, tendo-se iniciado o restauro no estaleiro Ria Marine, em Aveiro em 1992. A exposição temporária ilustra todo o processo de reconstrução, que teve a duração de cinco anos, desde o incêndio até à sua abertura ao público na Expo 98.

A exposição estará em exibição na Fragata D. Fernando II e Glória, em Cacilhas, de 5 de Maio até 1 de Outubro de 2018 e estará inserida no percurso normal da visita.

O preço dos bilhetes varia entre os 2€ (dos 4 aos 12 anos e maiores de 65 anos) e os 4€ (para adultos, dos 13 aos 64 anos), havendo também preços especiais para grupos.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Blue Bio Value: Programa de aceleração para startup’s na área da Bioeconomia Azul tem candidaturas abertas até 15 de Julho

Partilhar            A Fórum Oceano — Associação da Economia do Mar relembra que estão abertas as inscrições para a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.