Início / Agricultura / Marcelo Rebelo de Sousa visita fábrica da Sumol+Compal de Boane, em Moçambique

Marcelo Rebelo de Sousa visita fábrica da Sumol+Compal de Boane, em Moçambique

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou ontem, 4 de Maio, a fábrica da Sumol+Compal Moçambique no primeiro dia da visita oficial que está a realizar a Moçambique, entre os dias 4 e 6 de Maio.

Na deslocação a esta filial do grupo português, o Presidente da República realçou a importância de uma empresa portuguesa estar a contribuir para o desenvolvimento de Moçambique, criando emprego, gerando riqueza e promovendo a exportação de bens com valor acrescentado no próprio País. Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu, enquanto representante dos portugueses, o contributo da Sumol+Compal para, através do seu exemplo e dos seus elevados padrões de qualidade, fortalecer a economia Moçambicana e augurou os maiores sucessos para o seu futuro.

A visita do Presidente da República foi acompanhada pelo Governador da Província de Maputo, Raimundo Diomba, pelo ministro da Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique, Jorge Ferrão, pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, recebidos pelo presidente do conselho de administração da Simol+Compal, António Eusébio e pelo administrador-delegado em Moçambique, Fernando Oliveira.

“Estamos muito satisfeitos com a visita do Presidente e é com orgulho que aceitamos a responsabilidade de dar um contributo positivo para a economia e para a sociedade Moçambicanas”, afirmou António Eusébio.

A primeira fábrica fora de Portugal

A Sumol+Compal Moçambique faz parte do grupo português líder do mercado de bebidas não alcoólicas em Portugal, e detém a sua primeira unidade industrial a operar fora de Portugal. Foi inaugurada em 2013, emprega cerca de 90 pessoas e tem actualmente uma quota de mercado em Moçambique na ordem dos 35%, tendo uma capacidade instalada para produzir cerca de 20 milhões de litros de sumos e bebidas de fruta.

A fábrica de Moçambique situa-se em Boane, a cerca de 40 km de Maputo, onde produz sumos e néctares com tecnologia de enchimento TetraPak, tecnologia idêntica à usada pelo Grupo em Portugal e uma referência mundial na categoria de sumos e néctares, a atestar a permanente inovação do Grupo, cujas origens remontam à década de 50 (as marcas mais emblemáticas do grupo, Compal e Sumol, cumpriram já mais de 60 anos).

O investimento do Grupo em Moçambique, de aproximadamente 10 milhões de euros, é uma aposta estratégica para uma expansão sustentada na área da SADC (Southern African Development Community) e para se afirmar como uma unidade industrial de referência, quer para o mercado moçambicano, quer para os mercados de exportação na região, com os benefícios que traz para a criação de emprego, para a dinamização da economia e para o aumento das exportações.

A partir de Boane, a empresa exporta já, embora ainda em pequena escala, para os mercados da África do Sul, Zimbabwe e Madagáscar, estando em curso projectos que permitirão aumentar significativamente o volume exportado ainda durante o ano corrente.

Uma parte da actividade da Sumol+Compal Moçambique tem a ver com a comercialização e promoção das marcas Sumol, Um Bongo, Água Serra da Estrela e Frize, exportadas de Portugal. Também produzidos na fábrica de Almeirim, em Portugal, chegam a Moçambique alguns sabores da marca Compal que ainda não têm escala económica para produção local. Com o crescimento esperado destes produtos a empresa atingirá uma escala que lhe permitirá passar produzi-los localmente.

Agricultura e Mar Actual

 

 
       
   
 

Verifique também

Açores recebem certificação de bem-estar animal Welfare Quality

Partilhar              O secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Ventura, afirmou esta terça-feira na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.