Início / Agricultura / Madeira: 2.000 já frequentaram acções de sensibilização em aplicação de fitofarmacêuticos

Madeira: 2.000 já frequentaram acções de sensibilização em aplicação de fitofarmacêuticos

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cerca de 2.000 pessoas já frequentaram as acções de sensibilização em Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos que estão a ser desenvolvidas pela Secretaria Regional de Agricultura e Pescas madeirense. O número foi dado a conhecer por, Humberto Vasconcelos, secretário da tutela, durante a realização de mais uma acção, desta vez na escola da APEL – Associação Promotora do Ensino Livre. Segundo fez saber, desde Maio já foram realizadas mais de 80 acções em várias freguesias estando ainda previstas outras 176.

Dirigindo-se aos agricultores o governante começou por agradecer o “contributo fundamental” que a escola da APEL tem tido ao disponibilizar espaços e materiais para ministrar estas formações. Humberto Vasconcelos recordou ainda a importância destes cursos para um correto manuseamento e aplicação de determinados produtos fitofarmacêuticos. “Com estas formações contribuímos para a saúde pública e meio ambiente”, sublinhou. 

O agricultor ao frequentar e ter aproveitamento na Acção de Sensibilização em Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos (duração de 4 horas), pode continuar a comprar/aplicar produtos fitofarmacêuticos. Esta habilitação é provisória por 2 anos.

O agricultor, depois de 31 de Dezembro de 2018 só poderá comprar/aplicar produtos fitofarmacêuticos se tiver frequentado e obtido aproveitamento na formação específica (35 horas).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

GNR identifica dois homens por incêndio florestal em Cantanhede. Fogo provocado por rebarbadoras

Partilhar            A GNR — Guarda Nacional Republicana informa que o Comando Territorial de Coimbra, através do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.