Início / Agricultura / Life Resilience divulga na Agroexpo as vantagens dos drones como aliados na agricultura de precisão

Life Resilience divulga na Agroexpo as vantagens dos drones como aliados na agricultura de precisão

O Life Resilience, projecto co-financiado pelo programa Life da União Europeia (UE), cujo principal objectivo é a prevenção da Xylella fastidiosa em explorações de alta densidade, tanto de olival como de amendoal, esteve presente na XXXIV edição da Agroexpo 2022, Feria Internacional para a promoção e desenvolvimento do sector agrícola.

O evento, que teve lugar de 2 a 5 de Março em Don Benito (Badajoz), Espanha, contou com um dos sócios do projecto, a Greenfield Technologies, como orador na jornada “Drones: ferramenta para uma agricultura sustentável”, na qual se expuseram os benefícios do uso de drones no projecto Life Resilience como aliado na agricultura de precisão.

Jorge Blanco, responsável de investigação e desenvolvimento (I+D) da Greenfield Technologies, recordou a relação entre o Pacto Ecológico e a Política Agrícola Comum (PAC) com a agricultura de precisão para alcançar uma recuperação verde perante a crise social e económica provocada pela pandemia de Covid-19.

Segundo Jorge Blanco, “o uso de drones na agricultura de precisão tem muito a contribuir para obter dados objectivos e poder realizar tomadas de decisões mais eficientes com os recursos do agricultor”. Como exemplo, o especialista em inovação apresentou as boas práticas levadas a cabo no projecto europeu Life Resilience onde, entre outras tarefas e acções, se usa o drone para caracterizar a variabilidade dos tratamentos levados a cabo nas explorações agrícolas demostrativas que o projecto tem em Espanha, Itália e Portugal.

Neste sentido, tal como define o Pacto Ecológico europeu e a sua estratégia Do Prado ao Prato, pretende-se conseguir práticas sustentáveis de acordo com os planos estratégicos da PAC, entre os quais se encontram a protecção da biodiversidade e a adaptação às alterações climáticas, mediante a criação de variedades resistentes a patógenos, práticas de agricultura de precisão, melhoria da fertilidade do solo ou a implantação de coberturas vegetais entre as linhas de plantação em olival e amendoal.

Graças ao trabalho com drones, o Life Resilience dispõe de informação sobre o desenvolvimento vegetativo e stress hídrico dos cultivos a qual, em conjunto com os estudos de variabilidade das propriedades físico-químicas e biológicas do solo e a climatologia registada nas distintas explorações demostrativas e réplicas do projecto, aportam informação espacial e temporal valiosa para o estabelecimento das metodologias de boas práticas de cultivo que se estão a investigar para combater a Xylella ou outros patógenos.

Desta maneira, a empresa levou a cabo tanto voos de drone com câmaras multiespectrais e térmicas nas explorações que fazem parte do projecto, como o processamento de imagens de satélite a cada 2-3 ou 5 dias, graças às missões Sentinel 2 do programa Copernicus da Comissão Europeia e da Agencia Espacial Europeia (ESA).

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

DGAV actualiza zona afectada pela Língua Azul. Saiba quais os concelhos com vacinação obrigatória

Partilhar              A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária procedeu ao alargamento da zona afectada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.