Início / Featured / Leixões movimenta 9,5 milhões de toneladas de mercadoria no 1.º semestre de 2019

Leixões movimenta 9,5 milhões de toneladas de mercadoria no 1.º semestre de 2019

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Porto de Leixões registou um movimento de 9,5 milhões de toneladas de mercadoria de Janeiro a Junho de 2019. Com as exportações a registarem um aumento de 14,4% relativamente ao período homólogo, as cargas roll-on/roll-off, fraccionada e contentorizada destacaram-se em larga escala.

A carga roll-on/roll-off, que embarca e desembarca em cima de rodas, aumentou 18,3%, já a fraccionada registou um incremento de 16,6% e, por fim, a mercadoria contentorizada cresceu 8,4%.

Contentores

O número de contentores embarcados em Leixões também subiu (9,95%) e os TEUs (medida padrão para calcular o volume de um contentor) registaram um aumento de 9,64%.

Os granéis sólidos assinalaram também um ligeiro aumento de 1,4% face aos primeiros seis meses de 2018.

Já os navios que transitaram em Leixões destacaram-se pela arqueação bruta (GT) cada vez maior, comprovando a tendência de aumento do tamanho das embarcações. Neste caso, a evolução foi de 4,9%, um valor máximo para o período.

“O Porto de Leixões é, efectivamente, uma infra-estrutura em crescimento, pelo que é fundamental adaptar-se às exigências do mercado” afirma a Administração dos Portos, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

Os produtos refinados, ferro e aço, papel e cartão e a pedra foram as mercadorias que mais pesaram nos valores registados no total da carga exportada e o petróleo em bruto, a estilha, as matérias plásticas e a sucata lideraram as importações no primeiro semestre.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal aumenta 48,4% em Agosto de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Agosto de 2021, aumentou 48,4% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.