Início / Economia / Junho de 2018: Exportações crescem 8,6%, mas importações aumentam 18,1%

Junho de 2018: Exportações crescem 8,6%, mas importações aumentam 18,1%

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As exportações e as importações de bens registaram, em Junho de 2018, variações homólogas nominais de +8,6% e +18,1%, respectivamente, acelerando ambas face ao mês anterior (+6,2% e +0,6%, em maio de 2018, pela mesma ordem).

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE, o significativo aumento verificado nas importações deveu-se principalmente aos combustíveis e lubrificantes com origem em países Extra-UE. Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 6,8% e as importações cresceram 10,3% (+4,4% e +2,5%, respectivamente, em maio de 2018).

Balança comercial de bens com défice de 1.682 milhões

O défice da balança comercial de bens foi de 1.682 milhões de euros em Junho de 2018, mais 641 milhões de euros que no mês homólogo de 2017. Excluindo os combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 999 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 231 milhões de euros em relação a Junho de 2017.

No 2º trimestre de 2018, as exportações e as importações de bens aumentaram, respectivamente, 10,5% e 10,4% face ao mesmo período de 2017.

No 1º semestre de 2018, verificaram-se aumentos de 6,6% nas exportações e 8,8% nas importações, desacelerando de forma significativa face ao mesmo período de 2017 (+12,2% e +14,3%, respectivamente, no 1º semestre de 2017).

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, os acréscimos foram de 6,4% e 8,0% respectivamente (+10,2% e +11,4% no 1º semestre de 2017).

Grandes categorias económicas de bens

Em Junho de 2018, face ao mês homólogo de 2017, todas as grandes categorias económicas registaram acréscimos nas exportações, com destaque para o material de transporte (+26,2%) e combustíveis e lubrificantes (+36,9%).

Nas importações, a quase totalidade das grandes categorias económicas registou acréscimos, tendo os combustíveis e lubrificantes atingido o maior aumento (correspondente a +92,8%), essencialmente devido à importação de produtos primários no comércio Extra-UE.

Países clientes e fornecedores

Em Junho de 2018, tendo em conta os principais países de destino em 2017, salientam-se os crescimentos, face ao mês homólogo de 2017, nas exportações para Espanha, Alemanha e França (+7,6%, +15,9% e +7,9%, respectivamente).

Destaque ainda para as exportações para Angola, que ao longo de 2018 têm registado sucessivos decréscimos, que em termos acumulados correspondem a uma diminuição de 15,5% no 1º semestre de 2018 (face ao mesmo período de 2017).

Em relação aos principais fornecedores em 2017, em Junho de 2018 registaram-se aumentos na totalidade dos países, excepto nas importações originárias do Brasil que diminuíram 58,9% em termos homólogos. As importações da Alemanha e Espanha tiveram os aumentos mais expressivos (+19,5% e +5,3% respectivamente).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Docapesca investe 180 mil euros para reabilitar Lota da Nazaré

Partilhar            A Docapesca – Portos e Lotas adjudicou a empreitada de reabilitação da Lota da Nazaré …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.