Início / Empresas / José Furtado é o novo presidente do Grupo Águas de Portugal

José Furtado é o novo presidente do Grupo Águas de Portugal

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ministro do Ambiente e da Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes, nomeou José Furtado para o cargo de presidente do conselho de administração do grupo Águas de Portugal, sucedendo a João Nuno Mendes, cujo mandato terminou a 30 de Novembro de 2019.

O anúncio de José Furtado para o Grupo Águas de Portugal surge após parecer positivo da Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CReSAP).

Gestor

José Furtado, de 59 anos, é licenciado em gestão de empresas e quadro da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Entre 2013 e 2020 foi administrador executivo do Banco Comercial de Investimentos de Moçambique do Grupo CGD. Entre 2002 e 2005, José Furtado foi administrador do Grupo Águas de Portugal.

O novo presidente do conselho de administração da Águas de Portugal iniciará funções no final do mês de Abril.

Grupo Águas de Portugal

O Grupo AdP – Águas de Portugal é o principal grupo empresarial português com actividade nos domínios do abastecimento de água e do saneamento de águas residuais.

Detido pelo Estado, o Grupo constitui-se como instrumento empresarial para a concretização de políticas públicas e de objectivos nacionais nestes domínios do sector do ambiente, visando promover a universalidade, a continuidade e a qualidade do serviço, a sustentabilidade do sector e a protecção dos valores ambientais.

O Grupo AdP actua em todas as fases do ciclo urbano da água, desde a captação, o tratamento, o transporte e distribuição de água para consumo público, à recolha, transporte, tratamento e rejeição de águas usadas, urbanas e industriais, incluindo a sua reciclagem e reutilização.

Através das suas empresas, tem uma presença alargada no território continental, prestando serviços a cerca de 80% da população portuguesa.

Estas empresas consubstanciam parcerias entre o Estado e os Municípios, podendo assumir o modelo de sociedades concessionárias de sistemas de titularidade estatal (sistemas multi-municipais), cujo capital social é detido pela AdP SGPS, em representação do Estado, ou de sociedades gestoras de sistemas municipais em regime de parceria pública, com repartição equitativa do capital social.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Postos de Atendimento Agrícola nos Açores receberam 8.056 candidaturas ao POSEI e PRORURAL+

Partilhar            O secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, adiantou que os Postos de Atendimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.